Bom galera eu costumo fazer reviews de todos os episódios na comunidade Supernatural Brasil, e resolvi trazer pra cá tb isso.

Confesso que fica enorme, muitas vezes me esqueço e saio só escrevendo.. Então quem não gosta de ler coisas enormes pelo PC nem comece isso aqui, pq vai ser grande mesmo.. rsrs

Mas quem curte e não se importa, vai lá.. Enjoy!!

Abraços..

Eu terminei o 3×16, No Rest for the Wicked com “Até setembro, Winchester boys…”…
E vou começar esse com: “Hello, Winchester boys! Welcome back!!” Como valeu a pena a espera por 4 meses e uns dias!! Como valeu a pena ficar horas na net pra buscar informações sobre a nova temporada de Supernatural, e mais especificamente sobre Lazarus Rising!! Vou dar aqui minha sincera opinião nesse exato momento: Lazarus Rising empata com In My Time of Dying na nota 10 em season premiere. In My Time foi emoção do início ao fim, Lazarus foi “eletricidade” do início ao fim.. No meu ponto de vista são as duas melhores seasons premiere..

E quero destacar ainda: como Kripke e cia soube conduzir bem a dosagem de spoilers soltos.. Eles souberam nos deixar na angústia pra poder chegar aqui e falar:PQP QUE EPISÓDIO FOI ESSE????????????

Isso mesmo, pq Lazarus foi uma reviravolta.. Foi uma mudança na forma que a série vinha tomando até aqui.. Foi mostrado de uma forma bem sutil, mas bem nítida tb que os irmãos mudaram, ambos passaram por coisas que os modificaram, obrigaram a fazer escolhas que talvez possam afetar de forma incontornável o que eles sempre tentaram manter: a união entre eles..

Vejam bem: não estou afirmando que um vai virar inimigo do outro (será que não???), estou dizendo que eles estão mais “individuais”, que aquela simbiose quase doentia entre eles, está menos intensa.. Aquela dependência um do outro parece que não vai ser tão forte como era antes deles ficarem separados. Acredito que ambos estão mais individualistas, ou pelo menos mais emocionantes..Afinal são 4 meses que ambos fizeram coisas preocupantes e que só serão reveladas ao longo da temporada. Não podemos esquecer nunca (como se fosse possível rsrs) que Dean afinal teve sua alma presa por 4 meses no inferno , e pelo que Kripke andou soltando ele volta como um prisioneiro de guerra (leia-se: com certeza Dean sofreu horrores).. E Sam passou esses 4 meses aqui, sozinho, remoendo toda sua dor e culpa (pq certamente ele se sente culpado, tanto pela morte de todos que ele ama, principalmente pela morte de Dean, quanto por estar no centro disso tudo)..No final das contas pra Sam: seu irmão estava morto ..Ele o enterrou e com certeza ele (Sam) deve ter feito coisas que não se orgulha e certamente ele está mais duro.

Enfim Dean está de volta!! Supernatural voltou com mais enigmas, mas o que cativou milhões de fãs ainda permanece: os rituais, as tiradas de humor entre Dean e Sam, a relação mais que especial entre os irmãos, e é claro, um bom suspense.
Lazarus Rising veio e nos mostrou Supernatural de uma forma brutal, uma forma até então nunca vista até aqui, principalmente o final maravilhoso que muda por completo o conceito da série. Lazarus Rising pode representar a redenção ou a ressurreição de Dean, pq o enfoque agora não está somente em demônios e Inferno. Deus parece que entrou na jogada, eu digo parece pq todos nós vimos a fala de Castiel no final do episódio. E mesmo que Deus não seja o Deus que todos nós estamos acostumados ver na Bíblia e outras coisas, nós tivemos pela primeira vez alguém usando no nome dele pra se enfiar no meio do caminho dos Winchester.. Então podemos considerar também que Lazarus Rising envolve Fé e Crença, seja lá no que for.

Lazarus nos mostrou que todos estão sem respostas: Dean, Sam, Bobby, os demônios e o resto do mundo que acompanha a série.. A única coisa que temos certeza é: alguém muito, mas muito poderoso mesmo quer Dean fora do inferno e tem um trabalho mais que especial pra ele. Agora a pergunta que não quer calar: quem é esse alguém? Por que? Como?… Eu ainda vou ter um aneurisma cerebral de tanto pensar nisso..kkk

Quero aqui nos meus comentários parabenizar a toda equipe da produção de Supernatural. O episódio esteve praticamente impecável no quesito cenário, figurino, luzes, direção, continuidade, atuação dos atores.. Foi muito bom..
E meus parabéns em especial vai pra: Eric Kripke (carequinha genial dos infernos!!!), Kim Manners (decididamente um dos melhores diretores de TV que existe), Jim Beaver(chegou de mansinho e ganhou a todos, fãs e membros da equipe), Jared Padalecki (ele tem feito um Sam maravilhoso, um Sam que é ao mesmo tempo apaixonante e “irritante”, ele tem feito um Sam num crescente como nenhum outro profissional eu vi fazer em seriado, tem feito um Sam cheio de nuances inesquecíveis), e agora meu profundo respeito e admiração por esse homem, não pq eu sou fã de carteirinha, mas pq ele é ótimo mesmo: JENSEN ACKLES.. Lazarus foi a volta de Dean, a maneira que ela aconteceu e tudo que essa volta pode e vai representar pra série. Jensen desde o início do seriado pegou um Dean broncão, rude e bad boy e transformou num Dean valente, guerreiro, protetor, frágil e ao mesmo tempo uma fortaleza, confuso e ao mesmo tempo decidido como ninguém, traumatizado e ao mesmo tempo bem resolvido quando o assunto envolve o destino do Sam. Jensen Ackles fez Dean um personagem mais que imprescindível pra série. Pq se um ator meia boca pega Dean, faz dele um personagem caricato. Mas em Lazarus, Jensen mostrou um Dean como sempre a gente estava acostumado a ver, mas tb um Dean cheio de conflitos, confuso, aliviado e com uma missão que ele não sabe bulhufas sobre ela mas que como ele mesmo já falou mil vezes: ele prefere lutar do que se acovardar. Desde o momento em que Dean abre os olhos dentro do caixão e fala com a voz rouca, até o momento que ele encara Castiel, Jensen Ackles esteve impecável na sua atuação.
E eu preciso colocar algo aqui que a Ce postou em outro lugar: A melhor coisa do ep. é ouvir (ler) os elogios rasgados a atuação do Jensen, mesmo daqueles que não gostaram do ep,. Isso é tão saboroso. Eu falo isso pq quem acompanhou meus nomes no orkut ou alguma noticia relacionada a Jensen depois da Con sabe do que estou falando… (eu não ia deixar isso passar em branco!!!!) ….Parabéns, não só a ele, mas a toda equipe que trabalha em prol de um seriado.. Valeu a pena a espera

Agora como sempre vou falar de partes específicas do episódio..

Começando pela The Road So Far… A recapitulação foi ótima ao som da música do AC/DC. Adorei “You Shook Me All Night Long” .. Tudo bem que não tem nada a ver com o episódio, mas cara, eu adoro a banda e a música é ótima tb.. E Kripke vai colocar cada vez mais a banda na série (claro que se a $$$$ permitir tb rsrs), pq os membros do AC/DC já declaram que adoram o seriado..

Em seguida vemos olhos vermelhos angustiados e todos aqueles sons que eu confesso me deu um pouquinho de medo, em seguida a tosse como se estivesse sufocado e a voz rouca tentando gritar, chamando por socorro, e eu me esqueci completamente que meu coração apertava cada vez que vejo Dean numa situação difícil. Rsrs..

E Kripke realmente não mentiu quando disse que Dean ia “brotar” numa paisagem diferente.. rsrs. Ele realmente “nasceu” da terra.. rsrs.. E que cena ótima!! Todas aquelas árvores derrubadas como se houvesse uma explosão de baixo pra cima, uma força descomunal vindo em direção ao céu.. Muito sugestiva.. A cara do Dean vendo as árvores caídas daquele jeito, cara de “Que porra é essa agora???



Um adendo: não gostei da nova abertura.. Me deu dor nos olhos..Muito rápida… Muito vermelha.. Não gostei

Dean fica totalmente desnorteado quando constata que não tem nenhuma cicatriz dos rasgos que os hellhounds lhe fizeram, mas em contrapartida ele tem uma cicatriz enorme em forma de uma mão no seu ombro. Dean faz uma careta de dor primeiro e depois uma cara de “totalmente boiando e aqui tem coisa braba”. E então ele começa a pensar sobre o que realmente pode ter acontecido.
Fã incondicional de Jensen Ackles e uma apreciadora de coisas lindas falando: PQP que tórax é aquele??? Eu amo a barriga do Jensen, pq não é barriga de tanquinho.. Não é aquela coisa bombada de academia… Ele é lindo pq teve uma sorte danada.. Ele é lindo pq é e pronto! E sei que isso, essa cena foi importante pro contexto do episódio, mas foi um deleite pra uma fã ensandecida que sou!!! Até sujo, imundo ele é lindo. E aquela voz rouca matou a pau!! Rsrsrs..Pronto, desligando o “modo tiete maluca”

Outro adendo: Dean come só porcaria, inclusive “literária”!

Quando a TV e o rádio ligaram eu pensei: tem alguém atrás dele. E quando todos os vidros explodiram, eu pensei: o cara atrás do Dean é fodão!! E então entra em ação seu instinto de caçador: vai procurar abrigo pra se preparar melhor pro ataque. E quem pode lhe abrigar senão o cara que sempre foi um segundo pai pra ele? Claro que ele iria atrás de Bobby, pq como Dean não conseguiu achar Sam, Bobby com certeza teria as respostas.. E o reencontro não poderia ter sido melhor, não poderia ter sido diferente entre dois caçadores e dois homens que se respeitam e que se adoram. Bobby decididamente adora Dean como um filho, ele tem uma ligação mais que especial com Dean. O abraço deles reflete bem isso, Dean que vai chegando perto devagar como que pedindo “me abraça, me conforta”, e Bobby que sente um alivio e uma felicidade monstra por ter seu “filho que não é de sangue” de volta. É como se Dean fosse a fortaleza, a sustentação de todos, e a falta dele derrubou muita coisa. Engraçado isso não? Justo Dean, o cara com a cabeça mais ferrada que existe, ser o ponto de apoio e sustentação de outros. Mas isso é pq ele tem algo que poucas pessoas têm: força de caráter!

E então como não poderia deixar de ser, já que é Supernatural, temos uma tentativa de conversa séria, e Bobby vai lá e “plof”, água benta na cara do Dean.. kkkkkkkkkkk…Esse é o velho Bobby!!
E em seguida vem a conversa entre eles sobre a saída de Dean da tumba. Dean com suas gracinhas de sempre falando sobre o coral da igreja, citando o clip da música “Thriller” (quem é “sábia” dos anos 80 como eu, lembra muito bem daquele clip.. rsrs), e dizendo que ele recorda só de ter sido um brinquedo dos cães do inferno. Típico de Dean fazer gracinha em hora que fala sério. Entretanto logo em seguida ele emenda com sua eterna preocupação com Sam. Ele pergunta a Bobby sobre seu irmão e sente um alívio enorme ao constatar que ele está vivo pelo menos.. Que pelo menos Lilith não o matou tb. E então dá uma bronca por Bobby não ter cuidado de seu irmão, no que o velho caçador responde que Sam é teimoso e decidido, que não estava afim de ajuda e que fez as coisas como ele queria e pronto. Mas sem deixar de ressaltar que ambos, Bobby e Sam, sofreram muito com a partida de Dean. E a medida que Bobby vai contando, Dean constata com o seu “Damn it, Sammy!” que seu mano fez alguma bobagem. Dean conclui que Sam fez alguma coisa, pq o que o tirou de lá foi algo poderoso, ele pôde sentir, e em seguida mostra a cicatriz pro Bobby, e como Dean acredita que todo poder quem do mal, ele conclui que foi um demônio a pedido do Sam. O que foi exatamente o que ele, Dean, fez e faria de novo… E então mais que nunca parte em busca do seu irmão.

E Bobby fica surpreso ao notar o quanto Dean conhece Sam. É lindo quando Dean fala: ”Vc está brincando? O que eu não sei sobre aquele moleque?”.. Característico de quem criou uma pessoa e a conhece como a palma de sua mão. E então os papéis se invertem: Dean chamando atenção de Bobby pq o velho caçador virou um alambique ambulante, e Bobby responde a ele que não foi fácil viver sem Dean, o que deixa Dean impressionado. E quando Dean tem a confirmação de onde Sam está, ele tem a mais absoluta certeza que Sam está enfiado no seu retorno, visto que seu mano se encontra exatamente no local de onde ele saiu.Q

O reencontro dos dois irmãos.. Algo extremamente esperado por todos nós, os fãs do seriado.. E eu não quero me gabar, mas eu acertei.. rsrs.. Eu disse que Sam ficaria surpreso e com medo e não propriamente feliz de imediato. E sobre o fato da mulher que está no quarto com ele ser a “Ruby”, falo depois.
Pois bem, no reencontro deles. Ponto pro Jared.. Ele colocou o tom certo na emoção do Sam. Primeiro assustado, depois com raiva, e em seguida muito, mas muito feliz.
Aquele “E aí, Sammy?” do Dean, como se tivesse voltado de uma viagem de férias, foi o estopim pra Sam explodir na sua raiva. E ataca-lo, no que Dean responde com raiva tb pq está confiante que foi Sam que o trouxe de volta. E Sam só se convence quando Bobby confirma que é mesmo Dean. E então a incredulidade, o alívio, a saudade e a emoção vem à tona. Sam corre pra abraçar Dean e ver se é ele mesmo, abraça com tanta vontade, com tanto ímpeto que Dean também só o faz apertar perto de si, pra confirmar pra ambos que eles estão juntos de novo. Foi realmente emocionante. Ponto pros dois atores…
E sobre a mulher que estava com Sam: acho que Sam estava tendo uma transa demoníaca.. rsrs.. Brincadeira…
E então vem o confronto entre Dean e Sam.. Pq Dean ainda está convencido que Sam fez algo, e quando Sam fala que não fez nada, Dean solta aquele: “Não minta para mim”, como que pedindo: não acabe comigo garoto, não faça isso conosco. E Sam solta toda sua frustração e revolta, frustração por não ter conseguido salvar Dean frustração por não ter conseguido traze-lo de volta, e raiva por ter feito tudo e não ter conseguido absolutamente nada. E nesse momento Sam se mostra diferente do Sammy que todos nós, e até mesmo Dean, estamos acostumados a ver. Aqui está um Sam bravo, duro, sofrido, instável e a ponto de explodir. Talvez por isso, Dean tenha dito a ele: tudo bem, eu acredito em você. Pq ele sabe que seu irmão não estava bem. E ele tinha outra pra se preocupar além disso. Acredito que o ”I’m sorry” do Sam pro Dean foi muito mais do que eles estavam discutindo. Sam está em ebulição. Algo fervilha dentro dele e o fato do Dean ter dito que acreditava nele, foi um soco no estômago do Sam.
E quando eles estão tomando a cervejinha básica que todos nós gostamos quando estamos tensos, Dean mostra um sutiã rosa pro Sam.. rsrsrs.. Uma observação: os sutiãs que presumivelmente Dean tira das mulheres são pretos, os de Sam são rosas.. rsrs.. Eu acho que o fato do Sam estar sendo assim, meio descuidado, mais solto, namorando mais, vem do que ele viveu em Mystery Spot. Ali, em Mystery ele ficou sem Dean e se tornou um cara duro, frio, implacável e solitário. Então eu acho que ele lembrava disso a toda hora e não queria viver aquilo de novo. Mesmo que essa companhia fosse uma “mulher endiabrada”.
Dean vai ficar de saco cheio de ter que provar a toda hora que não veio “endiabrado” (mais do que já é rsrs) do inferno..E é impressionante como ele acredita só em forças malignas.. O episódio passou o tempo todo reforçando esse lado sombrio do Dean.

Outro momento mais que lindo: quando Sam devolve o amuleto.. Dean fica muito agradecido, e Sam guardou consigo, bem junto de si, algo que Dean nunca tirava. Isso é bem típico de Sam, ter algo de seu irmão por perto pra não deixa-lo surtar, não deixa-lo perder o rumo. É como se o amuleto, estando no pescoço dele, estivesse sempre dizendo: vc tem escolhas Sam, lembre do que eu te ensinei. E Dean fica genuinamente feliz ao ver que Sam o guardou. Quando Sam questiona Dean sobre como era o inferno, pudemos ver um pouco da angústia e do sofrimento do Sam. Passar meses imaginando o que seu irmão, seu amigo, o cara que sempre o defendeu e esteve do lado dele, estava passando no inferno não deve ter sido fácil, ainda mais sabendo que ele só foi pro inferno por causa dele. Eu não queria nunca estar na pele de Sam Winchester. E quando Dean responde a ele que não se lembrava de nada, ele dá um sorrisinho torto e responde: “Graças a Deus”, e nesse momento eu notei que Sam quis dizer: pelo menos isso, vc ainda bem que não se lembra, mas eu me lembro de tudo. Não é fácil ser Sammy.. Não mesmo.. E então Dean tem um pequeno relance, e novamente aqueles olhos vermelhos me assustaram.

Dean ama aquele carro.. Eu adoro pq ele chama o Impala só de “ela”.. Se refere ao carro como uma mulher que ele é apaixonado e que é dele, somente dele.. E mais uma vez eu acertei.. rssr.. Sam colocou um MP3 (iPod) no carro do Dean..kkkk.. e pra completar tocou uma música meio que “country”, a visão do inferno pro Dean.. kkkk. Só uma coisinha aquela música que tocou, era do Jason Manns, amigão do Jensen! Rsrs..

A conversa dentro do carro sobre o dia da morte do Dean, e o porquê dele não ter sido morto por Lilith. Duas coisas me chamaram a atenção ali: o fato de ele ter dito que era imune (e isso me faz lembrar Croatoan, pq Sam tb era imune ao vírus demoníaco. Tenho certeza que Dean lembrou disso tb) e fato do Sam ter mentido deliberadamente pro Dean. Ele mentiu sem nem titubear, sobre Ruby e uso de seus poderes. Como se ele estivesse pensado e decidido isso muito tempo antes. Acrescenta isso, o fato dele ter mentido sobre uso dos poderes, e ter falado que fez isso (não usar) pq era o último desejo do Dean.. E nós sabemos que Sam usou e usa seus poderes.. Eu quero acreditar que ele só escondeu isso do Dean pq ele realmente acredita estar fazendo o bem e que Dean jamais iria aceitar isso nele. Só isso.. Mas ao mesmo tempo me bate uma dúvida tremenda sobre o que se passa na cabeça do Sam… Por isso eu amo Supernatural, por isso estou amando Jared.. Mas……………..Dean não está convencido… Esse é Dean.

O encontro deles com Pamela foi muito interessante. Dean não ia deixar uma gostosa dando sopa pra ele passar em branco, muito menos dividir a gostosa com o irmão caçula.. rsrs… Mas a mulher conseguiu deixar nosso Winchester mais velho sem graça ao ameaçar pegar nas “jóias da família”…rsrs.. Sam fica assustado com a cicatriz do Dean. Muito mesmo.. E então começa o ritual, Deam meio cético como sempre, faz de conta que está com olhos fechados e concentrado, mas na verdade está de olho em tudo que acontece em volta. E então começa o ritual e a TV liga de novo, Pamela cita Castiel e Dean quer saber dele, ela fala que Castiel pede que se afaste. Ele a alertou na verdade, mas Pamela preferiu seguir adiante e teve os olhos queimados.

E a conversa na lanchonete.. Dean doido pra enfrentar logo Castiel e Sam sendo o racional de sempre. Querendo chegar pelo território conhecido deles e na verdade no território onde ele está seguro agora. E então os demônios se manifestando e chegando nos Winchesters de uma forma nunca vista antes. Os demônios estão tão confusos quanto Dean e Sam. Quando a garçonete demoníaca pergunta “Me diga, o que te faz tão especial”, ela tb não sabe quem diabos foi que tirou Dean de lá e o porquê. E Dean com receio do que ela possa estar querendo fala que tb não sabe. Ela fala em mentiras e olha pro Sam, Dean entende que ela está tão perdida quanto ele, e começa a usar de sua “influência” agora. Começa a falar algo que em outra situação teria feito um demônio de quinta estourar os miolos dele, mas ele provoca, afronta e a humilha. E pra completar os tapas, bem dados, e nada em resposta. Então ele, Dean tem a mais absoluta certeza que a coisa é pior que ele imaginava. Mas que ele não vai se entregar.

Sam com uma gana tremenda de mandar aqueles demos de volta pra onde eles nunca deveriam ter saído. Mas Dean está de volta. O mandão, controlador, o irmão mais velho que decide as coisas e só resta ao caçula obedecer.

Acho que o sono do Dean era o único que ele estava tendo em meses. E então vem tudo aquilo de novo, a barulheira, vidros quebrados, e sangue pelos ouvidos, e Bobby chegando pra tirá-lo de lá. E então a mentira entre os dois.. Um indo conjurar algo ou alguém que ele nem sabia, e o outro indo fazer algo que vem escondendo há tempos.

Sam e a garçonete demoníaca.. Sam percebe que ela viu quem tirou Dean de lá, e que ela estava apavorada. Então ela fala que é o fim, fim pra todos.. Mas que diabos,. Fim pra quem? Pros demônios ou pros humanos? E então Sam usa seu poder.. E uma coisa me chamou a atenção: ele parece que tirava o demônio do corpo da garota como a Tammi do 3×09, tirava da Ruby. Eu fiquei com a sensação que Sam não exorcizava, e sim eliminava de vez o demônio, matava mesmo. E ele aperfeiçoou bem a técnica. Ele elimina o demônio e vai lá checar se a garota ainda está viva. Esse é nosso Sammy. Eu me recuso a acreditar que ele um dia sequer vá ser alguém do mal. Vá ser alguém que usa o mal em benefício próprio. Ou até mesmo que use esses poderes de forma a prejudicar alguém deliberadamente. Eu só acho que Sam está pagando pra ver até onde isso vai. E que ele vai lutar contra tudo e contra todos pra não se entregar a forças do mal. Mas isso é assunto pra teorias e não pra falar do episódio rsrs..


Agora vamos ao fato de Ruby ser a Kristy, a moça que estava com ele no hotel. Não acho que no momento do hotel fosse a Ruby. Eu acho que a Ruby a possuiu depois, pq na hora que ela chega na lanchonete, ele faz uma cara de “não acredito que vc possuiu esse corpo”… Pq eu me recuso a acreditar que Sam estivesse transando ou tendo algo mais íntimo com um demônio. Se ele estiver fazendo isso, ele merece que Dean o coloque de bunda virada pra cima e encha de palmadas, ou então dê tanto soco na cara dele pra ele aprender a deixar de ser besta.. Caramba, vou repetir aqui o que já falei mil vezes: Ruby é um demônio, não é confiável, e está cheia de quartas intenções, e eu ainda acredito que ela está enrolando Sam. E vai ter que rebolar agora que Dean voltou. Pq ele, Dean, não gosta dela, não confia nela e vai fazer de tudo pra afastá-la de vez do Sam. Ruby vai ter que provar, muito bem provado que é de total confiança (o que eu não acredito que seja, pq nesse caso sou meio Dean: demônios são demônios e não se tornaram isso pq distribuíram sopão pros pobres).. Ela tb está com medo. Ela sabe que Dean pode acabar com ela se quiser. E então pra não abalar o pouco que tem com Sam ela se faz de “amiga” e compreensiva nessa horas. Ela joga com Sam com o fato dele contar ao Dean o que eles fazem. Acho que ela é uma excelente jogadora. Ela pode estar jogando com “Sam conte logo pra ele. E Sam decide não contar por medo”, ou então jogando “Sam conte logo pra ele, Sam vai lá e conta e tenta protege-la de Dean pq ela sabe que Dean faz tudo por Sam”… Em todos os casos, eu acho que ela está manipulando o Sam. Eu confesso que fiquei com pena do Sam quando ele disse que só precisava achar o jeito certo de dizer isso, que precisava de tempo. Eu fiquei imaginando o que ele deve estar passando, ele está confuso, apavorado, pressionado, e com medo que Dean o olhe com desprezo. Ele não tem receio da raiva do Dean, ele tem receio é do desprezo e do nojo que o irmão possa vir a sentir dele. Mas Sam é Sam, ele é obstinado, determinado e vai continuar usando seus poderes pra ajudar as pessoas, pq é o que ele acredita estar fazendo. Meu temor é que ele esteja sendo tão manipulado que quando ele acordar, ele não possa mais cair fora. Só isso..

E então os minutos finais do episódio.. O clímax do episódio.. Uma das melhores coisas que eu já vi.. Aquele barulho todo e um homem entrando pela porta. E levando bala e mais bala e é como se fosse beijos de amor. E então o “Quem é vc?” do Dean, e a resposta dele “Eu sou aquele que te desenterrou e te tirou da perdição”… E Dean se achando o fodão do pedaço, vai lá e enfia a faca.. E nada!!!!!!!!!!!! Uau!!!!!!!!!!!! Como eu adorei isso.. Me arrepiei toda.. E quando ele colocou o indicador na testa do Bobby e o derrubou, eu pensei: gesto típico daqueles anjos das telas dos pintores renascentistas. Dean assustado e o cara tranqüilo, dizendo que precisava conversar com ele em particular. E aqui vai meus parabéns a Misha Collins. Uma excelente escolha pra viver o papel de Castiel. E tenho certeza que ele e Jensen Ackles nos brindarão com cenas espetaculares.
E mais uma vez Dean quer saber quem ele é, e então o cara responde: “Castiel”.. Dean questiona mais ainda e Castiel: ”I’m Angel of the Lord”…. E então Dean desmorona..Dean mostra sua total incredulidade nessas coisas, uma vez que ele já cansou de repetir que só enxerga coisas ruins a sua volta. E então a frase que pra mim foi a mais emblemática: ”This is your problem Dean. You have no Faith”… E então as asas negras.. E a eterna dúvida de Dean permanece, pq afinal Pam ficou cega pq “viu” Castiel. E agora pra completar a explicação do diálogo entre Dean e Castiel eu vou usar palavras da minha amiga Inna, que por sinal nos deu uma aula de anjos no tópico de teorias. Espero que ela não se importe, mas eu ia até procurar, mas já que ela nos abrilhantou com essas palavras eu vou usá-las aqui nos meus comentários.

Palavras de Inna: ” Ante o ceticismo de Dean, esse “anjo”, Castiel, revela a sombra de suas asas. Negras, como as de um Serafim. A sua verdadeira forma física é um mistério e assim será tratando-se de um anjo supostamente pertencente à hierarquia angélica. Não à toa, os que viram o lampejo da face de Castiel tiveram os olhos queimados: serafins são aqueles que, segundo as tradições judaicas-cristãs, estão mais próximos de Deus. Seu corpo é constituído de pura luz, uma luz flamejante, mais poderosa e abrasadora que a do Sol. Sua voz, por ser inumana, pode fazer explodir os tímpanos dos ouvidos mortais. De fato, se um anjo de nível hierárquico maior quisesse caminhar entre os homens, para fazer-se entender por eles, sem feri-los com somente sua presença celestina, teria que valer-se de um “veículo humano”. Embora não seja típico de arcanjos, anjos e muito menos de serafins, querubins, tronos, dominações, principados e potestades apoderar-se de corpos humanos como o fazem os demônios… Quanto a Castiel, este tanto pode ser uma referência ao anjo Cassiel como ao anjo identificado como Castiel, no Heptameron (um livro antigo de teurgia, tão importante quanto A Chave de Salomão). Sendo uma representação do Arcanjo Cassiel, Castiel seria um dos 72 anjos da Cabala judaica, mais propriamente dito o Príncipe da hierarquia dos Tronos. Uma das primordiais dos Tronos é receber as ordens de Deus e transmiti-las aos demais anjos. Cassiel também é identificado como um Arcanjo ligado à fortaleza espiritual, aquele que ameniza o karma e que auxiliar na vitória sobre os obstáculos. Por relacionar-se ao karma, está obviamente ligado ao DESTINO. Coincidentemente ou não, é o anjo Castiel (ou Cassiel) que liberta Dean do inferno (uma clara intervenção na sina de Dean) e lhe dá as “boas novas” da parte de Deus (próprio de um anjo-Trono).”

E então baseado nisso que a Inna nos colocou podemos entender o diálogo travado entre Dean e Castiel:
Dean: E por que um anjo me tiraria do Inferno?
Castiel: Coisas boas acontecem Dean
Dean:Não pelo que conheço
Castiel:Qual o problema? Vc não acha que merece ser salvo
Dean: Por que fez isso?
Castiel:Porque Deus ordenou. Porque nós temos trabalho pra você.

Putz!!! Como eu adorei ouvir isso!! Espero que vcs tenham observado nas reações do Dean. No seu auto-controle. Espero que tenha observado nos olhares de incredulidade, medo e confusão que ele lançou ao Castiel. Mas ao mesmo tempo tenham observado, na coragem e na determinação de enfrentar aquilo que estava acontecendo.

Portanto eu só tenho que terminar dizendo: não sei realmente se Castiel é quem diz ser. Só tenho certeza de uma coisa: ele tirou Dean de lá.. Mas qual a real intenção disso, só vamos poder ter certeza no decorrer da temporada.

Pq quem nos garante que Castiel é quem diz ser? Quem nos garante de sua real intenção? Quem garante que o interesse dele e de Deus (se ele estiver mesmo servindo a Deus) seja o mesmo que o nosso, meros mortais? Quem sabe de verdade o que acontece no cosmos? Como bem lembrou Ruby, isso é coisa cósmica. Então tem chumbo grosso por ai. Quem nos garante que anjos são sempre criaturas boazinhas, que vivem com uma harpa na mão e cantando hinos de glória a Deus?
Enfim minha gente, foi como eu disse no início: Lazarus foi brilhante pq deu uma reviravolta na série. Colocou Dean definitivamente no arco mítico da série e de uma forma mais que genial.Pela primeira vez há muita mitologia centrada em Dean. Antes sempre foi sobre o lance psíquico do Sam e outras coisas, agora Dean entra na jogada e existem mistérios sobre cada um deles. Dean esteve sempre preocupado em caçar demônios e por isso nunca imaginou que um dia estaria “trabalhando” para um ser superior que ele nunca acreditou que existisse (caso o que Castiel falou seja verdade)..
Mas o que interessa é: Dean vai ter que trabalhar em prol de algo! Voltou com uma missão definida.. E só nos resta esperar pra saber qual é!

Um grande abraço a todos e até Are you there, God? It’s me, Dean Winchester…

Bjos