Bem galera, eu não poderia deixar de comentar esse episódio, I Know What You Did Last Summer foi um excelente episódio no contexto geral do seriado, foi um episódio no mínimo marcante (em todos os sentidos) e que trouxe certeza sobre uma coisa: você realmente não conhece ninguém de verdade. Quando a Sera disse que esse episódio, somado ao próximo, seria épico, ela realmente não estava brincando (pelo menos esse e acredito que o próximo também será), I Know foi além de épico, inesquecível. Ele tem duas linhas distintas: o presente e o passado..

Supernatural tem se revelado nessa quarta temporada um seriado simplesmente fantástico. Um seriado que conseguiu inovar sem perder a linha de raciocínio e a idéia central da série: a saga dos Winchesters. O seriado vem sendo construído de forma a nos mostrar o que um acontecimento trágico pode fazer na vida das pessoas, a mudança que inevitavelmente ocorre com esse tipo de coisa e quais as conseqüências disso tudo. Soma-se a isso a intervenção de seres sobrenaturais (bons ou maus), e então: pronto, está formado uma bela história, que nos deixa simplesmente de boca aberta a cada vez que algo nos é revelado nessa saga. Os Winchesters definitivamente conquistaram seu espaço no mundo televisivo. Pode não ser o seriado que tenha a audiência na casa de dois dígitos nos milhões, pode ser o seriado que não é muito divulgado, pode ser o seriado que não recebe o apoio dentro da própria emissora, mas Supernatural é um seriado que veio pra mostrar uma coisa: não é preciso somas milionárias pra se fazer algo decente, basta uma boa idéia, gente inteligente, boa equipe de trabalho e muita vontade pra que tudo dê certo. Mistura tudo isso e temos a maravilha que é Supernatural. Arrisco a dizer que é o seriado que desde a sua estréia nunca perdeu seu foco e sua linha de raciocínio. Mesmo que algumas coisas tivessem que ser mudadas, a storyline estava sempre lá, o centro de tudo não foi alterado por nada, e isso me deixa feliz e ao mesmo tempo me conforta.

Conforta por saber que minhas emoções quando envolve o seriado são válidas, pq eu acredito que é isso mesmo que Eric Kripke deseja: aflorar todo tipo de emoções nos fãs do seriado e com isso fazer que tenhamos satisfação, alegria, raiva, surpresa, indignação, ódio, amor, felicidade e acima de tudo muitas dúvidas .. E então mais uma vez eu tenho que dizer: parabéns Eric Kripke!! Você e sua equipe de trabalho são ótimos! Vocês deveriam dar uma lição em muita gente que se diz “profunda conhecedora de assuntos de seriados”… Eu como fã incondicional de Supernatural só tenho a agradecer.

Mais uma vez deixo registrada minha admiração a Eric Kripke e a todos seus colaboradores, mas falar da equipe técnica e não destacar a atuação dos atores e a competência da escritora do episódio é ser injusto. Sera Gamble sempre foi conhecida do público de Supernatural por fazer episódios “Dean centric”, isso não é segredo pra ninguém. Quando eu li que ela escreveria esse episódio e que ele seria centrado no Sam eu logo me lembrei de Heart que tb foi escrito por ela de forma brilhante. Então eu tinha certeza que ela saberia conduzir o episódio, mesmo muita gente achando o contrário. Sera mais uma vez provou ser uma escritora brilhante e que não é a toa que é o braço direito de Eric na hora de escrever episódios. É nela que Kripke joga toda responsabilidade quando é pra escrever um episódio “mitológico master” quando ele mesmo não escreve.. Não é a toa que ela hj é chefona dos roteiristas .. Arrisco a dizer que além de Kripke, talvez ela e Manners, sejam as pessoas que realmente sabem os planos do criador da série. E o que falar dos atores?

E quando eu digo atores eu digo de todos: Jensen Ackles (Dean que ele faz dispensa comentários), Jared Padalecki (e seu Sam desenvolvido de forma excelente), Misha Collins (seu Castiel é simplesmente “divino”), Robert Wisdom (que chegou arrasando com seu Uriel), Julie McNiven (Anna veio pra colocar mais lenha na fogueira), Mark Rolston (com esse Alastair mais que frio e cruel). Eu não vou incluir aqui a atriz Genevieve Cortese porque simplesmente ela não me convenceu ainda que é atriz de verdade (e olha que Ruby tem papel fundamental no seriado e foi introduzida muito bem pela anterior intérprete dela, Katie Cassidy). Simplesmente Genevieve não consegue transmitir nada a não ser caras e bocas sem fundamento algum. Aliás, a boca dela é algo no mínimo irritante de se ver.. Enfim ela ainda tem comer quilos e quilos de arroz e feijão pra chegar perto de algo que se possa chamar “razoavelmente convincente como atriz”…Não poderia deixar de destacar a direção de Charles Beeson, que sabe muito bem mostrar como gostar e odiar ao mesmo tempo.

E como eu sempre destaco a atuação dos protagonistas, eu não poderia nesse caso aqui deixar de falar de Jared Padalecki. E eu digo: parabéns Big J!! Vc mostrou que é um ator talentoso, que é carismático que ainda vai brilhar muito nessa profissão. Jared a cada dia que passa mostra um crescimento profissional fantástico. Quem acompanha sua trajetória desde Gilmore Girls, sabe como ele evoluiu como ator. Sabe o quão profissional ele vem se tornando. E por isso ele merece receber os parabéns. Jared pegou Sam, um moleque mimado e irritante, um moleque doce e esperançoso e transformou ao longo do seriado em um homem conflituoso, obstinado, angustiado e com uma determinação de ferro que quer a cabeça da Lilith numa bandeja cheia de sangue.

E eu me pergunto: onde foi parar aquele Sammy que tirou o cisco do olho de Sarah em Provenance? Onde foi parar aquele Sam que chorou como uma criança no final de Heart e olhou desesperado pro irmão implorando socorro? Onde foi parar aquele Sam que sempre mostrou ao Dean o caminho mais certo a seguir quando as coisas se tornavam obscuras e sem ética, aquele Sam de Bloodlust? Eu arrisco essa resposta aqui: foi parar nas profundezas de uma alma angustiada e marcada pelo sofrimento, pela dor e pela incerteza de ser quem é. Sam talvez tenha sido o personagem dentro de Supernatural que mais teve que encarar as coisas de forma abrupta e violenta. Jess, seu grande amor e sua esperança de vida lhe foi tirada de forma cruel na sua frente e da mesma forma que sua mãe (que morreu queimada em seu quarto quando ele ainda era um bebê). John, seu pai, morreu logo depois de ter uma discussão violenta com ele, deixando nele uma sensação de culpa e remorso indescritível. Dean seu irmão amado, amigo e protetor, o irmão que sempre foi seu ponto de apoio e referência simplesmente foi estraçalhado e morto na sua frente de uma forma cruelmente dolorosa por um demônio que estava se divertindo com tudo aquilo, e essa morte teve um peso cruel em cima dela: era para cumprir um trato que foi feito em função dele, de Sam. E ainda carrega dentro de si, algo que ele mesmo não sabe o que é, algo que o marca de forma vergonhosa e que ele tenta de todas as formas não ser dominado por ela. Então Sam foi um personagem que ganhou ares mais que novos dentro de Supernatural, e com isso foi o personagem que desde Pilot deu uma guinada radical em sua trajetória. Eu digo isso pq se hj a gente pega o Sam de Pilot e o Sam de I Know, simplesmente temos duas figuras distintas, mas que ainda consegue nos emocionar e cativar. E é nesse ponto que eu só tenho elogios a tecer pra Jared.

Pq ele conseguiu evoluir junto com seu personagem, ele conseguiu fazer com que mesmo aqueles fãs de carteirinha do Dean (olha eu aqui!! rsrs) não olhasse de forma odiosa pro Sam e sim olhasse de uma maneira que o próprio Dean olharia: com preocupação, compaixão e amor, mesmo ele fazendo coisas que vão de encontro a tudo por que eles lutaram até aqui. Sam definitivamente é cativante! Então Big J: parabéns!! Mesmo tendo horas que vc ainda escorrega como ator, vc vem demonstrando uma maturidade e um crescimento profissional de fazer inveja a muita gente que se diz veterano.

Claro que eu não deixaria de falar de Jensen! … Mesmo que esse episódio tenha sido um “Sam centric”, nas vezes que Dean apareceu, Jensen arrasou como sempre. Dean e suas pérolas, Dean e suas expressões faciais, Dean e seu olhar revelador. Pq um bom ator sabe fazer isso como ninguém: transmitir o que a cena quer dizer com um simples olhar. E todos nós aqui sabemos exatamente o que Dean quer dizer quando ele só olha e não fala ou faz nada! Então Jensen Ross Ackles, vc ainda é “o cara”!!!

Agora vamos as partes específicas do episódio, partes que no meu ponto de vista se destacaram.. Pq minha impressão pessoal eu deixo para expor no final..

Como sempre a recapitulação de Supernatural é excelente, ela nos dá uma idéia do que nos aguarda o episódio e que linha nos seria apresentada nele..Ela nos mostrou Castiel, Uriel, Dean, Sam, Ruby , selos e demônios…Pra um bom entendedor do seriado e que é spoiler-free a recapitulação pôde mostrar que vinha aí algo grandioso e mitológico. E veio.. Como veio!!

Logo de cara nós fomos apresentados a Anna, uma garota com aparência frágil, olhar perdido, angustiada, confusa e que estava internada um hospital por apresentar um distúrbio de comportamento, e esse distúrbio se referia nada mais, nada menos que ouvir vozes.. E no caso dela: vozes apocalípticas!!

Ela começa a falar de selos, demônios, apocalipse, fim de mundo, e todas essas coisas que podem soar como maluquices fanáticas pra muita gente, mas pro universo dos Winchesters é mais que figurinha batida! Uma observação: quando a médica questiona a Anna, sobre se o apocalipse seria igual o que está na Bíblia e Anna responde que é mais ou menos. Em minha opinião foi mais que uma direta do Kripke sobre sua própria mitologia dentro de Supernatural. Isso pra mim significa que não adianta os fãs quererem que a série insira um padrão pré-estabelecido, que isso definitivamente não vai acontecer, não adianta os fãs esbravejarem que anjos são fofinhos e demônios são “diabinhos de chifres”, que ele não vai levar a coisa por esse lado.. O que ele está nos mostrando é isso: a série é uma luta entre o bem e o mal, e ponto final. E que o bem pode não ser da forma que a gente está acostumada a ver, e que o mal pode ser mais mal do que imaginamos. E nessa introdução da personagem Anna nos foi revelado uma coisa muito importante: que existem centenas de selos, mas que basta 66 quebrados pra que Lúcifer vem ser nosso parceiro aqui, e que ninguém sabe que selos serão escolhidos para serem quebrados.. Então o furo é mais embaixo e a luta é mais que sangrenta e definitiva. Uma outra observação: Anna tem condições de ver o rosto dos demônios (assim como as pessoas que estão prestes a morrer. Assim como Dean viu em No Rest For The Wicked), Anna tem telecinese (assim como alguns psykids). Algo interessante… Pois bem essa foi a Anna apresentada.. E eu fiquei mais curiosa a respeito dela, uma surpresa até pra mim. E demônios são ardilosos, são espertos.. Anjos deveriam tomar umas aulas com eles sobre “como achar pessoas que nos interessam”…

Em seguida temos Dean e Sam num bar.. E eu adorei ver os dois irmãos “trabalhando juntos” pra descolar uma grana… Sam até que enfim aprendeu que “caça não é remunerada e eles precisam sobreviver tb”.

Quem não se lembra da primeira temporada em que ele ficava de fora dos bares, sentado no Impala, enquanto Dean “trabalhava”?? rsrs… Nosso Sammy aprendeu a arte da malandragem!! Legal isso!! Bem legal…(Ok, eu não ganho a vida assim tá?? )

E quando tudo parecia ir conforme os planos, Sam abandona o barco e deixa Dean sem o “fruto do seu trabalho”… E no momento que Dean se dá conta do porquê disso, ele faz uma cara de “hj eu pego essa vagabunda”! E começa as farpas e faíscas entre Dean e Ruby. E nosso Sammy no meio desse fogo cruzado, tentando ser mais neutro possível. Ruby chega com informações e Dean não está nem um pouco a fim de saber do que se trata, simplesmente pq ele a odeia, ele não confia nela e ele quer que ela vá pro raio que a parta. Sam ao contrário acha que isso deveria ser checado e eles partem nessa direção. Uma nota: como é que Ruby fica sabendo dessas coisas? Quem passa essas informações a ela? E porque ela mesma não foi atrás de Anna?.. Uma hora quem sabe a gente fica sabendo disso não é?

E pra mim uma frase ótima do Dean pro Sam: ”Pra você esta vagabunda dos infernos é praticamente alguém da família. Algo grande aconteceu enquanto eu estava lá embaixo, porque eu volto e vc é o melhor amigo de um demônio?”.. Pra mim, essa foi uma excelente colocação do Dean.. Exprimiu exatamente o que eu pensava e (ainda penso dessa demônia: ela é uma vagabunda dos infernos!!)…E podem me bater aqui: mas eu tive vontade de dar um soco na cara do Sam quando ele veio com ironias e sarcasmos sobre o inferno, senti aqui nessa hora a mesma raiva que senti quando Sam falou ao Dean lá na primeira temporada sobre o que ele sabia sobre perder alguém. Eu fiquei mesmo com muita raiva!!

E então o primeiro flashback!! E que flashback!! Sam perdido, completamente bêbado e buscando de forma desesperada uma solução pra tirar Dean do inferno… >> comentário nada a ver: o tamanho da sombra do Sam!! Kkkk.. Ti homi gandão!!!rsrs..Pronto, parei!..

Legal ver que crossroad demon dessa vez era homem!! E que a ironia e o sarcasmo ainda continuavam lá. E o demo ficou com medo da instabilidade do Sam!! Afinal nosso Sammy, atirou sem nem piscar numa outra amiguinha da laia dele.. E que sofrimento nosso Sam estava passando! Que demônio cruel falar sobre “enterrar seu irmão”, sobre idas e voltas de Winchesters.. E Sam cada vez mais instável, cada vez com mais ódio. E me veio uma frase do Trickster em Mystery Spot: “Quem achava que Dean era o irmão maluco, deveria ver vc com uma arma”.. Pois Sam estava exatamente assim: um louco.. Um louco desesperado e marcado pela dor, pelo sofrimento, pela derrota, pela culpa e pelo ódio. Ele só queria tirar seu irmão de lá, queria trocar de lugar com ele. E o demônio de uma forma mais que cruel e vitoriosa recusa e mostra a ele que o inferno não tem interesse que ele, Sam, vá fixar residência por lá, que o que eles querem é Dean lá e Sam fora de lá ( e com isso a pergunta que mão quer calar: O QUE DEAN TEM AFINAL?? O QUE ESSE FDP DO YED PLANEJOU???) Uma constatação cruel e dolorida pro nosso amado Sammy. E a cena dos dois irmão em silêncio dentro do Impala, cada um com seus pensamentos, me deixou com o primeiro aperto no peito. Mais um sinal de distanciamento entre eles..

E eles seguem fazendo seu trabalho pra ver que raio de garota é essa. Eles conversam com as pessoas e é muito interessante que Dean não perde a piada jamais!! Rsrs..Eles descobrem que Anna “surtou” há pouco tempo, que desde então ela vem falando de demônios, selos e que tem uns desenhos muito interessantes e que o motivo dela ter sido internada estava diretamente relacionado a esses lances de apocalipse. A cara que o Dean faz quando a médica fala que o fato de Anna estar só é perigoso pra ela, é muito interessante. Ele expressa algo como: vc nem faz idéia de como é! ..E eles partem em busca da garota e quando chegam na casa dos pais dela, percebem que o negócio não é brincadeira.. Demônios fizeram-lhes uma visita nada amistosa.. Pergunto: Sam quando está na casa dos pais de Anna e se abaixa pra cheirar algo, ele logo sente o cheiro forte do enxofre, então, como é que ele não faz aquela careta de “que troço fedorento” quando está com Ruby?

Finalmente eles encontram Anna… Sam a diplomacia em pessoa e Dean a sutileza de uma jamanta.. Quando ela os reconhece, expressa um imenso alívio na voz. Principalmente depois do “The Dean”.. >> Atire a primeira pedra que nunca realmente achou que ele fosse o “The Dean” mesmo… Pq ele é o “The Dean”.. E isso é covardia com os demais espécimes do sexo masculino!! Rsrs.. o close no rosto do Dean foi divino!! Foi lindo!! Foi diliça pura!!! Tá parei ..Dean é mesmo uma figura!! Rsrsrsrs. E então eles tem a constatação que a garota vale muito.. Que a garota sabe muito mesmo, e que ela é importante arma nessa guerra toda. A cara de medo e incredulidade que Dean faz quando ela diz que os anjos falaram: “Dean Winchester está salvo”, é de arrepiar. Dean ainda não assimilou muito bem (e acho que vai demorar um pouco mais) esse lance de “resgatado do inferno pelos anjos pra ser o salvador da pátria”.. E pintou um clima na hora do “Disque 1-900-Anjo”…. E Ruby mais uma vez chega pra ser a “garota mais legal do planeta” (afff que raiva dessa bitch demoníaca) e ajudar a todos!! Ainda acho essas aparições dela, muito convenientes.. Caramba! Se ela sabia que demônios os estavam seguindo pq não avisou antes???

Uma imagem da Virgem Maria sangrando justamente quando o bam bam bam infernal está chegando? O que quer dizer isso? E por que Dean faz uma cara de “de novo”? hum… quero saber disso … Ruby então praticamente exige que Sam use seus poderes o que deixa Dean puto, mas ele não briga com Sam, pq eu acredito que Dean tomou a decisão de não se meter sobre esse lance do Sam desde que Dean soube que seu irmão usa isso, querendo ele ou não.

E então ele chega… O demônio desgraçado chega.. E vem quebrando tudo, literalmente.. E palmas de pé pra Mark Rolston, que fez um demônio com “olhar de demônio” .. Ele chega, olha pro Sam que está tentando usar seus poderes, e simplesmente o coloca no chinelo! Sam não é invencível afinal?? Que raios de poderes são esses, contra quem eles realmente funcionam e o mais importante: pq diabos Sam os tem?.. E o demo parte pra cima do Dean… Que ódio!! Que demônio nojento!! Ainda mais depois do “Hello again, Dean”!!! Já vi que esse cara fez meu loirão sofrer no inferno e que veio pra aumentar a dose!! OMG!!! Como se já não bastasse Lilith, agora tb Alastair!! E Dean, quando diz “Alastair”, faz uma constatação tão resignada de “e eu estou nas mãos dele de novo”, que meu coração apertou mais uma vez!! Não quero nem imaginar o que esse FDP fez ao meu Dean no inferno!! OMG!! Segura o coração!!!
E Sam enfia a faca!!! E a faca não mata o desgraçado, só o machuca!!! E mais uma arma contra demônios escapam das mãos dos garotos.. Estão mesmo ferrados!!


Sam não deveria ter optado pelo Direito, ele deveria ter optado por Medicina, pq a sutura dele estava perfeita!!! Rsrs.. E Dean cuspindo sangue pela boca!! Uia!! Ponto pra equipe que fez todo aquele sangue, pontos e caras machucadas, ficou mesmo muito bom.. Tem uma hora que Dean parece um menino chiliquento de 10 anos que quer atenção.. rsrs.. Ele quer Sam o ajudando logo!!! rsrs .. Lindinho da Polly!! >> Outro comentário nonsense: PQP!! Como é que um ser consegue ser completamente sexy e porn quando está totalmente machucado?? Como é que Dean Winchester consegue ser lindo machucado, ensangüentado, cheio e cortes e com expressão de dor???.. Isso é sobrenatural! .. Uma coisa me chamou a atenção nesse lance “ER” dos meninos.. O olhar que Dean dá ao Sam quando este pergunta quem era aquele demônio afinal e Dean responde: No-one good.. Ele olha pro Sam de um jeito intenso, preocupado e apreensivo…

Eu falo que Sam deveria ter feito Medicina: pq a redução dele no ombro do Dean foi perfeita.. Ele daria um ótimo ortopedista! E Jensen foi muito bem nas expressões de dor e nas colocações do braço machucado. É desse modo mesmo que a gente fica com o braço machucado e tb depois que ajeita, vc levanta na hora.. Pra aliviar a dor.. E posso garantir que dói muito..

E então veio a grande revelação do episódio: o que Sam andou fazendo durante os 4 meses que Dean ficou no inferno.. Eu simplesmente quase chorei quando Dean falou: “Eu preciso de algo melhor que isso. Eu não estou querendo brigar aqui, eu realmente quero entender. Eu preciso saber mais. Eu mereço saber mais”.. E quando Sam respondeu ”Porque ela salvou minha vida”, Dean baixou a guarda, Dean deixou suas idéias pré-concebidas de lado e simplesmente ouviu o que Sam tinha pra lhe contar. E Sam contou.. E não foi nada agradável..
Sam se tornou tudo àquilo que Dean temia que ele se tornasse. Um suicida..Um desregrado, um descuidado, um solitário. Sam sofria como ninguém.. E quem não sofreria no lugar dele? Quem não surtaria? Quem não se tornaria vingativo e frio? Pois é.. Essa vida toda e tudo que a envolve acabou afetando o havia de melhor no Sam. Ele ficou vulnerável.. Ele ficou perdido e sem rumo, sem seu eixo, quando Dean se foi. É compreensível.. E toda essa fragilidade foi um prato cheio pra quem quisesse se aproveitar dele.. E como Ruby tem um interesse mais do que intenso e ainda inexplicável no Sam, ela foi lá e agarrou a chance.. Ela foi lá e fez o que Dean teria feito, ela foi lá e fez o que Bobby deveria ter feito, ela foi lá e fez o Dean teria esperado que Sam fizesse. Ela resgatou Sam das profundezas, ela tirou Sam da sua jornada suicida, ela fez com que ele enxergasse que havia outro caminho..

Que esse caminho não era o que o próprio Sam sonhou, o que Dean queria, mas era um caminho. E Sam estava tão perdido que aceitou, que agarrou essa oportunidade.. Que se prendeu a essa ajuda e continuou, às avessas, mas continuou.
Que ela se interessa pelo Sam, ninguém aqui nunca duvidou. Que ela tem fixação pelo Sam, ninguém nunca duvidou.. Agora o que eu não engulo é essa de: eu quero te ajudar! Ajudar em que porcaria???? Com que finalidade? Com que interesse? Com que objetivo?

Essa bitch demoníaca infernal tem um interesse maior do que “você é lindo e eu adoro homens altos”… Claro que tem!! Essa fixação dela pelo Sam tem algum motivo mais que especial e eu, nem por um minuto acredito que seja algo bom. Pelo simples fato que ela é um demônio (e desde a primeira temporada o “demônios mentem” é um mantra), ela é desmedida, e só tem fixação pelo Sam o qual por acaso tem uma ligação direta com o lado de lá, mais especificamente com certo demônio de olho amarelo. Então minha gente, eu não acredito nessa idiotice de “eu estou aqui pra me redimir de algo e ajudar você”..Kripke vai ter que rebolar e fazer muitos malabarismos pra me convencer que ela é no mínimo aceitável como aliada pros meninos.. E se eu estiver errada, podem ter certeza que eu virei aqui e falarei: eu caí do cavalo! Mas por enquanto pra mim, mesmo com tudo que ela mostrou, tudo que foi justificado; pra mim ela ainda é uma “puta de olhos pretos” (palavras de Dean em Malleus!)

É realmente assustador e impressionante ver o ódio nos olhos do Sam, ver a dor ser mascarada pela vingança pura e simplesmente. Eu me lembro que na época de No Rest, eu fiquei mais condoída por Sam ter visto o irmão morrer daquele jeito do que pela morte do Dean em si. Em No Rest, Lilith destruiu quase que totalmente o Sam doce, esperançoso e generoso que existia. Ela conseguiu o que o YED não conseguiu: ela conseguiu aflorar o pior lado de nosso Sammy. E isso assusta pq ele é intenso, determinado e muito inteligente.

Somam-se a isso, poderes paranormais, então pronto, temos uma bomba relógio ambulante. Ruby é tão esperta que ela sabe como ninguém jogar com as emoções do Sam.. E ficou mais que evidente uma coisa aqui: ela quer Sam vivo, de um jeito ou de outro!

Passemos a cena hot hot do episodio!! Passemos a toda explicação sobre Sam ter feito sexo com um demônio.. A bitch soube se aproveitar de um momento de extrema fragilidade dele pra conseguir uma “aliviada” tb. Literalmente o capeta atenta!!! E como atenta!! Ela conseguiu, ela fez com que Sam caísse na sua conversa fiada de que ele precisava daquilo!! E ele realmente precisava de uma transa! Precisava se aliviar, e então foi lá e fez!! E fez com gosto… Com vontade, com raiva, com urgência. E isso com certeza fiz com que muita gente ficasse de boca aberta na frente da tela, e por vários motivos.. Vamos combinar uma coisa aqui: Jared está com um físico cada dia melhor, em nada lembra aquele frangote magricela de Gilmore Girls; ele está lindo, muito mesmo. E pra alegria geral da nação masculina uma mulher no meio da cena!! Se bem que em minha opinião, Katie Cassidy era melhor em todos os sentidos.. Eu só imagino essa cena de sexo, entre Katie e Jared! Teria sido infinitamente melhor do que foi! E olha que foi “quente” de assistir!!! Sem estresses aqui pelo amor de Deus é só uma constatação: Sam não é um estuprador (ufa!! Isso fica pra trás, graças a Deus!!), mas pode ser considerado um necrófilo (outra coisa que vai gerar meses de discussões violentas, acaloradas e cheia de ofensas!)… Enfim, ele só agiu pro instinto naquele momento, ele não usou a cabeça de cima, só a cabeça de baixo! Coisa de seres humanos, mesmo o mais perfeitinho e correto deles.. Compreensível até, mas…….. Falo depois…

E então Dean solta um “Sam, too much information!”.. rsrs.. Adorei ver a reação dele quanto a isso.. É algo como: vc é surpreendente.. rsrs… Pra muita gente foi surpresa a reação do Dean.

A reação tranqüila dele, mas pra mim não foi. Pq foi como eu disse antes: Dean resolveu aceitar as coisas que vem do Sam, Dean resolveu entender o que se passa na cabeça de seu irmão mais novo, pq Dean tem um instinto aguçado e ele sabe que se acuar Sam, ele vai fugir e isso com certeza não passa pela cabeça do Winchester mais velho. Dean não é burro. Ele conhece Sam como ninguém. Sabe muito bem quando é hora de pressionar e quando é hora de recuar. E acho que nesse momento Dean lançou-se num recuo estratégico com relação a Ruby, principalmente depois de ver que o negócio foi longe demais mesmo. Mas ele não deixa de ser o velho Dean.depois do Sam dizer que deixaria tudo “limpo”:.”Mas agora eu me sinto sujo”.. Esse é o velho Dean de guerra!!

Dessa maneira entra em cena o lado descuidado do Sam.. O lado ansioso e mais que evidente suicida dele. Ruby como sempre, trazendo informações sobre Lilith (eu fico impressionada como ela sabe sobre essa outra bitch desgraçada mor), sobre o que ele deve fazer ou não.. E Ruby sabe atingir Sam em cheio, e ela atinge.. Atinge colocando o sacro santo nome do Dean na boca! .. Ela usa os sentimentos do Sam em relação à morte do Dean pra fazer brotar nele reações puramente instintivas e perigosas. Reações que Sam tenta esconder, mas que devido a cutucada da onça, ele deixa aflorar. E eu confesso que não gosto nem um pouco quando o lado sensato dele vai embora, quando o lado cuidadoso e inteligente o abandona. Fico apreensiva e com o coração apertado quando o lado frio, implacável e vingativo dele o domina, pq foi como disse Dean a ele várias vezes: se isso for alimentado, isso o destruirá. Esse lado vingativo, odioso e sem barreiras nele pode destruí-lo como pessoa, pode realmente por tudo a perder. E todo o papo dele de que “eu posso me controlar” vai por água abaixo. Isso me dá uma enorme apreensão mesmo!

E olhar dele pra Ruby quando ela tenta impedir que ele se lance nessa missão kamikase é mais que sugestivo: nem você vai conseguir me impedir, ou seja, nosso Sammy está mesmo no seu limite. Triste e dolorido de se ver.. Justo o Sammy tão centrado, sensato, diplomático e inteligente. Realmente o peito apertou..

E ele chega com gana de pegar a Lilith!! Muito conveniente a bitch mor não estar lá, muito conveniente estar só dois capangas dela lá, e mais conveniente ainda é Ruby mais uma vez ser a salvadora da pátria… Argh!!! Isso me irrita.. É algo como: “pronto, selei a confiança dele em mim. Mais uma vez salvei sua pele e agora ele vai ficar eternamente grato”.. Afff.. E foi isso que aconteceu, ela levou essa parada.. Sam está na dela feito um pato. Ponto pra ela.. Mulher inteligente é phoda!! Rsrsrs… E Sam tenta convencer Dean que tem razão, que Ruby merece crédito, que Ruby pode ser uma aliada. E Dean então percebe que ele realmente tem muito trabalho com essa bitch, que querendo ou não, ele vai ter que atura-la. Por Sam..E meu coração partiu quando Sam olha pro seu irmão pedindo compreensão e apoio, pedindo mais que tudo que ele o entendesse e não o julgasse, pq ele só realmente estava muito perdido e que bem ou mal foi ela quem o fez acordar. Dean não tem muito tempo pra assimilar tudo isso pq de novo alguém os interrompe.. Uma camareira metida e que os ajuda a escapar.. E mesmo em cenas intensas e profundas, Dean consegue ser hilário.. kkkk… Depois de Sam confessar que transou com ela, com Ruby, eis que a demônia surge em um corpo completamente diferente, surge num corpo que não é considerado padrão de beleza, e então Dean faz uma cara de: “essa mulher é doida, e Sam mais ainda”.. kkkk.. Eu adoro essas expressões dele!!

E eles escapam mais uma vez.. E vão de encontro a Anna.. E então mais uma vez meu amor por Dean se renovou.. Pq ele é um altruísta, pq ele sabe amar como ninguém..
Ele teria todo o direito do mundo de não trocar nenhuma palavra com aquela bitch infernal, mas ele passa por cima dele mesmo, passa por cima de seus desejos e de seus princípios só pra mostrar ao Sam que ele não é esse turrão preconceituoso que Sam o considera. Ele vai lá e tenta agradecer um demônio por algo. Confesso que quando eu soube que ele faria isso no episódio, eu fiquei apreensiva, com medo de Dean ter virado a casaca, ou que ficasse tosco demais, mas a cena foi muito bem feita. Jensen/Dean deixou claro que aquilo ali era pelo Sam e não pq ele de repente resolveu achar que ela fosse a Madre Teresa de Calcutá. E Sam soube que aquilo exigiu muito de Dean e ficou feliz por Dean não ter feito um escarcéu sobre isso. Por isso eu amo esse loiro lindo!!

E sobrou pro Sam contar a Anna sobre seus pais, sobre a morte deles.. E Anna se desespera, e se pergunta o que anda acontecendo com ela.. Perguntas essa que sam já fez milhões de vezes.. E então o clímax.. Alguém está chegando..

E esse alguém na verdade é uma dupla.. Uma dupla que está dando o que falar!! Uriel e Castiel.. Uma nota sobre a cena que Ruby nota que eles perderam a faca: Dean não vai perder a chance de azucrinar Sam. Dean conta a Ruby que não foi ele quem perdeu a faca, e Sam o agradece, Dean então olha pra ele como quem diz: resolva vc com sua “namoradinha”!!.. E então os anjos chegam.. Chegaram trazendo ventinho de suas asas angelicais batendo… E uma observação aqui: a continuidade da cena não ficou legal.. A porta se abre e mostra um Castiel chegando de forma que ele é: sereno, calmo e enigmático, e logo em seguida (segundos) mostra um Castiel esbaforido e rápido. Fato que é consertado imediatamente, quando ele olha quem está presente no recinto, é como se Castiel dissesse: esperava conluio com demônio de Sam, mas não de Dean.. Uriel não se abala, é como se ele estivesse mesmo esperando que os Winchesters se envolvesse com demônios asquerosos, algo mais que comum em humanos.


E como eles são anjos, Dean e Sam ainda nutrem uma esperança que eles vieram pra ajudar e quando Castiel diz que querem Anna pq ela precisa morrer, Dean simplesmente olha pra baixo e não entende nada.. E o TO BE CONTINUED, nos deixa chupando dedo e roendo todas as unhas existentes a espera do próximo episódio..

Enfim esse foi o 4×09, esse foi o episódio intitulado I Know What You Did Last Summer . Um episódio marcante pra mim em todos os sentidos.. E como nem tudo são flores, eu tenho algo a dizer desse episódio. Ele despertou em mim uma tristeza profunda. Parecia que a medida que as cenas iam passando, não era Supernatural que eu estava vendo. Parecia outra série, completamente nova, mas ao mesmo tempo ainda era o meu seriado favorito. Eu ainda não decifrei essa sensação, mas ela esteve presente o tempo todo durante as várias vezes que eu revi o episódio.

I Know foi um episódio que despertou em mim vários sentimentos. Primeiro surpresa, depois raiva, decepção e por fim uma tristeza e uma sensação de perda enormes.. Eu não sei explicar bem como é isso, mas aconteceu. Parece que eu perdi algo no meio do caminho e vai levar um tempo pra eu achar novamente. E eu sei bem que isso tudo se refere as atitudes do Sam.. Eu sou uma Deanfan, nunca neguei.. Mas eu simplesmente adoro o Sam tb. Eu sempre adorei ver como ele era o cara que contrabalanceava as atitudes do Dean, eu sempre gostei de ver que apesar de tudo, Sam ainda era a “cabeça pensante” de toda aquela loucura.. E então veio I Know e mostrou sem rodeios um Sam totalmente diferente que está há anos luz daquele Sam que eu aprendi a amar. Isso foi meio que uma apunhalada.. Sério.. Eu sei que ele tem seus motivos, que foi tudo explicado (como eu bem disse no extenso comentário acima), mas essa explicação simplesmente não conseguiu fazer com que minha decepção fosse menor ao observar o que o Sam está fazendo com a vida dele, e mais ainda com a vida deles..

O lance da transa talvez tenha sido o golpe final. Pq sinceramente eu nunca, mas nunca mesmo, poderia imaginar que Sam chegaria ao ponto de transar com um demônio.. Mas ele transou.. Muitos podem dizer: foi um momento de desespero… Eu digo: pode até ser, mas não justifica. Não justifica pq tudo leva a crer que não ficou só ali. Tudo leva a crer que ele continuou, ou alguém acredita que em Lazarus eles estavam só colocando a roupa na secadora? Então onde anda o “único momento de desespero”?… Posso estar sendo radical, limitada e dura. Mas eu sou meio Dean com as coisas nesse sentido: pra mim não existe meio termo em certas coisas que “pode e não pode”, “certo e errado”..
Pq pra mim vale muito uma coisa que Dean disse ao seu irmão minutos antes de morrer e que parece que Sam jogou fora:

“Continue lutando. e tome conta do meu carro. Sam, lembre-se do que o papai te ensinou ok? lembra do que eu te ensinei”

Isso ainda conta pra mim.. E muito.. Mas eu não quero que pensem que sou mais uma que vai levantar a bandeira: “MORTE AO SAM E A RUBY!! EU ODEIO SAM; EU QUERO QUE SAM MORRA PELAS MÃOS DO DEAN; DEAN É QUE É O MELHOR”.. etc, etc, etc (um adendo: definitivamente o desisto de entender o fandom de Supernatural.. E encerro assunto LJ: aquilo lá é terra de gente doida e nada mais)

Não…Eu jamais faria isso.. Jamais.. Pq eu ainda adoro aquele moleque de olhar doce e bondoso. Pq por mais que as acontecimentos tenham ferido, marcado e machucado nosso Sammy, eu ainda consigo ver resquícios do velho Sam. Resquícios de bondade, ética, sensatez, esperança, ingenuidade monstra e fé que tudo pode dar certo.

E eu vou só tentar explicar minha sensação….É mais ou menos isso aqui: vc acredita numa pessoa, aprende a amá-la, a admirá-la, a achar que ela aprendeu algo na vida, a achar que ela é forte, inteligente e que está preparada. Então uma coisa cruel acontece, daí vc aposta naquilo que vc acreditou dessa pessoa, mas depois descobre que estava errada..Isso dói…Vc continua admirando, amando…Mas mesmo assim ainda dói…e vai doer por algum tempo…Mas vc vai superar e saber entender essa pessoa…e vai continuar admirando e amando…pq os defeitos tb fazem parte do pacote.. Pq amar não é legal só quando se faz coisas certas, amar é muito mais bonito quando as pessoas erram e vc sabe perdoar.. É isso que eu aprendi com o Dean, e que Sam está me ensinando.

É assim que me sinto..

Um abraço e até o próximo…