http://img208.imageshack.us/img208/1152/spn417002.jpg

Pois bem galera, normalmente eu começo um episódio elogiando, porque na maioria das vezes eu gosto mesmo dos episódios. Alguns mais, outros menos..Mesmo aqueles que são bobagens pura e simplesmente como foram o do ursinho bipolar. Mesmo com isso, eu procuro ver algo bom nas coisas. Sempre fiz isso. Mas infelizmente pela segunda vez em toda a existência do seriado, eu me decepcionei com um episódio. Eu ainda não sei se foi porque eu sou uma chata de galocha ou se é porque ele tentou mostrar algo e eu não captei. Eu só sei que nunca senti sono vendo episódio de Supernatural, nunca senti desânimo em legendar, nunca senti tanta vontade de chorar de frustração, como eu senti vendo It’s a Terrible Life. Não vou ficar chorando sobre o leite derramado, nunca fui assim, mas não posso deixar de falar. Porque não seria correto eu falar só daqueles que eu gosto, e não explicar o porquê de não ter gostado de It’s a Terrible Life. Se bem que não sei se me farei entender, mas vou tentar..

http://img5.imageshack.us/img5/8011/spn417008.jpg

Em primeiro lugar: eu só não vou deixar esse episódio virgem no meu DVD (quando eu comprar o Box é claro rsrs) porque Jensen Ross Ackles está fenomenal mais uma vez. Ele simplesmente mais uma vez brilhou, arrasou, botou no chinelo muita gente por aí. Jensen atingiu um nível com Dean que ele simplesmente faz o que quer com o personagem, do jeito que quer e arrasa… Dean se tornou maior que Supernatural. (comecem o apedrejamento, vai lá), Supernatural hoje não vive e sobrevive mais sem Dean Winchester..Fato.

Antes que as pedras me matem: não levem pro lado pessoal e nem que sou contra Jared/Sam. Não misturem as coisas.. Pelo amor de Deus… Jared tem seu valor, Sam é mais que importante na série, mas Dean tomou uma dimensão inimaginável. Acho que nem Eric acharia isso quando criou o seriado, muito menos Jensen.
Mas Dean caiu como uma luva pro Jensen, e foi um presentaço pra ele, então ele (Jensen) deitou e rolou. E hoje está aí, Dean é Dean! E nisso eu tenho maior orgulho de ser fã dele, tanto de Dean quanto de Jensen. Bato palmas de pé pra ele, quantas vezes forem necessárias. Sem medo de ser feliz!
Voltando ao episódio. It’s a Terrible Life foi escrito por Sera Gamble e dirigido por James Conway. Sera dispensa comentários e James Conway nunca vi mais gordo, mas segundo o IMDB ele dirigiu Smallville, Charmed, Enterprise, e outros. Bagagem o cara tem, vamos ver se consegue acertar a mão nos demais episódios, portanto não vou falar dele aqui.

http://img9.imageshack.us/img9/141/spn417003.jpg

Agora Sera, convenhamos!! Eu sempre amei os episódios que ela escreveu sempre a achei de uma sensibilidade e sutileza tremenda, mas na minha modesta opinião ela errou a mão aqui. Ela tentou escrever um episódio mais leve, mais engraçado, só que infelizmente não deu certo. Sugiro que ou ela pegue uma lição com Ben Edlund ou largue de mão disso e continue escrevendo episódios como Faith, Heart, All Hell 1.
Pra mim a sensação que ficou é: “Oi? Eu não sou um executivo ou um nerd, mas e daí?”

Sera quis mostrar uma realidade diferente daquelas que os meninos viviam pra poder fazê-los acordar, só que no fim das contas ficou uma coisa de “hã?? ficou só isso?? Bastava apenas isso??”… Sinto muito, mas acho que Supernatural merecia e merece mais que um episódio “engraçadinho” pra resolver dramas importantes como o fato de que seu melhor personagem não existe mais conforme os fãs acostumaram a vê-lo.

Como todos estão cansados de saber eu não vejo Supernatural como um episódio apenas, eu procuro enxergar como uma história que vem sendo construída ao longo dos anos. E também não é segredo pra ninguém que meu personagem favorito, adorado, idolatrado é o Dean.

E não estou falando nenhuma asneira dizendo que esses dois últimos episódios foram mais centrados nele, então nada mais justo que eu centrar meus comentários nele, em Dean. Não que Sam não seja importante, eu falarei dele, só que no momento me concentro em Dean.
E como toda história tem seu foco maior nos personagens que a faz, eu não posso deixar de dizer que não gostei desse episódio justamente por isso: porque os personagens foram mal trabalhados, foram mal colocados nessa parte da história. O seriado atingiu um ponto de exigência que não cabe mais bobagens do tipo: chego e arraso, sem nenhuma explicação convincente e bem elaborada. Isso poderia agradar lá na primeira temporada, não mais aqui com tantas questões existenciais colocadas desde a segunda temporada e que explodiu em Lazarus Rising.

Se Sera tentou mostrar isso, mas de forma que ficasse mais “leve”, mais uma vez volto a dizer, ela não conseguiu. O que ela conseguiu foi mostrar dois sujeitos vivendo uma vida diferente, em que um não se encaixa, o outro aceita de bom grado, mas que acaba como qualquer outra história clichê, onde tudo se resolve no final como um passe de mágica.

Mesmo que muita gente ache que isso foi uma “sacudida” no Dean, eu não encaro dessa forma. Dean não precisa ser “sacudido”, Dean precisa se sentir forte, importante e valorizado, e não foi nem um pouco inteligente e merecido um anjo ter tido a ousadia de jogar isso na cara dele, não depois de tudo que ele já vivenciou na série.

http://img256.imageshack.us/img256/2835/spn417004.jpg

Voltemos ao episódio. O que vimos nele? Uma realidade alternativa, certo? Como já vimos tantas vezes em outros episódios como What is, como em Mystery, como em ITB. E qual a diferença de Terrible pra esses???

A ligação entre a história do seriado e o episódio em si. Faltou essa “ligação”, essa coesão. Faltou Sera mostrar de forma mais firme o porquê de tudo aquilo, faltou Sera ser mais coerente no decorrer do episódio, com a história do seriado em si. Por mais que eu estivesse achando Dean Smith lindo de morrer (ou de viver, pq era igual meu marido ali rsrsrs), por mais que eu achasse fofo Sam com aquela bolsa a tiracolo, eu não podia deixar de pensar: “ok, entendi que não são eles de verdade, mas e aí? Onde está a ligação com a história do seriado?” Que essa ligação fosse com algo qualquer que tivesse sido mostrado!! Sabe? Isso ficou confuso, irritante e entediante de ver. Não precisava levar 35 minutos pra mostrar que era um simples “toque de anjo”.. ITB também foi, e nem por isso ficou essa coisa vaga, essa coisa non sense. Foi me dando um desespero ver que tínhamos chegado quase ao final do episódio e nada de história convincente ainda, nada do meu sono ir embora (isso é grave, pq quem me conhece sabe que “sono” é uma coisa quase que inexistente na minha vida) e o sentimento de frustração crescendo junto com minha raiva.

Enfim o que vou dizer pode parecer meio unilateral, meio “possessiva” demais, mas é o que penso e acho.

http://img256.imageshack.us/img256/7616/spn417005.jpg

Esse episódio não fez jus à história do Dean. Ele não foi justo com o cara que é o coração de Supernatural. Sim porque eu falo muito isso: Sam é o cérebro da dupla, e Dean o coração. Esse episódio só fez Dean parecer mais fraco, como que confirmando as palavras ditas por Sam. Ele (o episódio) tinha tudo pra ser grandioso, teve umas sacadas ótimas de nomes, referencias e tudo, mas no decorrer coisa, algo se perdeu. Algo ficou sem justificativa, sem “ligação”.

Ficou vago e jogado como se não fosse importante. Esse episódio era pra provar que Dean era um caçador, que está no seu sangue, que ele é uma pessoa que não se acha fácil por aí, que ele é um herói, e no final das contas foi um episódio que confirmou: vc é tão idiota que precisa de alguém estranho vir lhe dar um docinho e te fazer sorrir, e isso fez de Dean de novo um fraco. Eu odiei essa forma de tratarem o Dean, de jogarem a solução de seus problemas na mão de uma pessoa que se acha no direito de julgar o que ele sente, o que ele faz e o que ele quer. Isso esbarra numa coisa que pra mim é meio complicada: destino e escolhas próprias. Isso é que todo o problema.

http://img208.imageshack.us/img208/6448/spn417006.jpg

Pra uma pessoa que lê spoiler como eu leio, esse episódio foi a coisa mais sem graça e sem emoção. Ok, podem dizer “Pra que lê spoiler? Não quer saber não leia”… Pois bem a coisa não é por aí. Eu li tudo e mais um pouco de todos os episódios, e nem por isso deixo de me surpreender quando vejo as coisas sendo mostradas na tela. Em Lazarus foi surpreendente ver que Castiel era um anjo e não demônio, em ITB foi lindo saber que a Mary era caçadora, que Dean teve uma conversa linda com ela; em Mystery foi ótimo descobrir que o Trickster era quem matava o Dean sempre, em Jus in Belo foi maravilhoso ver Lilith matando tudo, em The Kids foi muito bom saber que Ruby era um demônio, em Heaven foi surpreendente saber que Anna era um anjo. Por que estou falando isso? Pra vcs verem que pra guardar uma revelação importante não precisa de tanto esforço. Eu li spoiler de todos esses episódios e o que vi na tela me surpreendeu e emocionou depois. Se eles queriam que fosse uma surpresa, o chefe do Dean ser o anjo, que não tivessem soltado isso no primeiro spoiler que saiu desse episódio. Desde a hora que aquele homem com cara de Teletubie apareceu eu soube que ele era o anjo. Quem leu algo sobre o episódio sabia também. Então pra mim não teve graça nenhuma ele se revelar no final do episódio.

O que valeu ali mais uma vez foi a magnífica atuação do Jensen e os efeitos de iluminação. Soube-se na hora que Dean Smith tinha “morrido” e Dean Winchester estava de volta. Outra falha: e Sam?? Como é que ficou?? Só pq ele teve uns sonhos e acreditava que estava diferente, quebrou um telefone e ficou por isso mesmo?? Qual é!!

Enfim, eu tentei explicar da melhor forma possível o porquê de eu não ter gostado do episódio. Não quero que ninguém tome como verdade absoluta, até porque não sou dona dela e nem quero ser, mas é o que penso e acho. Eu vi esse episódio desse jeito, eu não gostei do que vi, eu não esperava isso. Talvez fosse uma expectativa muito grande que eu criei, mas eu não gostei do resultado que foi apresentado. Não gostei porque eu gosto muito de Supernatural pra fechar meus olhos e ver os defeitos quando eles se apresentam.

Queriam pegar mais leve depois de Head? Que fizessem algo menos “samba do crioulo doido”. O que me deixa triste é ver que é como se não tivesse acontecido nada. Como bem disse a Ce : “o q adianta escrever um ep tão grandioso como Head e depois simplesmente ignorar”. Não estou dizendo aqui que todo episódio precisa e deve ser como Head, eu não sou tola e nem tão idiota assim, mas todo episódio deveria respeitar a saga dos Winchesters.

http://img17.imageshack.us/img17/6717/spn417007.jpg

E doa a quem doer, pro Dean o fundamental é se sentir importante, é se sentir valorizado, não é esfregarem na cara dele que a única coisa pra que ele serve é ser um caçador. Ele é isso mesmo, mas ele tem que ver que acima de tudo ELE É IMPORTANTE. Esse episódio não teve elementos de ligação com a série toda, não foi uma homenagem, não foi um pipoca com cerveja, não foi nada. Ele foi jogado lá pra tentar desanuviar e ao mesmo tempo resgatar algo importante pra um personagem fundamental.

A idéia do episódio era tão boa, poderia ter sido um episódio que entraria pros tops da série, mas conseguiram mais uma vez fazer do Dean um babaca, como se ele estivesse fazendo birra pra não lutar, como se ele estivesse fazendo pirraça, como se ele só estivesse se lamentando. E então fizeram isso: vamos colocar o bebezão no meio de seus brinquedinhos, ele vai se divertir, vamos dar o doce pra ele que ele para de fazer birra e volta”…

Sinto muito isso foi um total DESRESPEITO PELO MEU DEAN!! Foi um desrespeito fazerem um anjo “uau como estou animado com a balada da vez” ir lá e devolver o docinho pro seu fantoche, com um papo mole sobre destino. Mais uma vez, me desculpem, mas Dean é mais que isso. Levaram 16 episódios pra destruir Dean e agora isso??? A reerguida de Dean tinha que ser épica, como sua existência, e não ser definida como um papinho de final de expediente!!

Não irei detalhar tanto o episódio, porque não me acho no direito de fazer isso, visto que não gostei do que vi. Mas ressalto mais uma vez a competência dos atores, Jensen e Jared..

>> Claro que Jensen mais uma vez merece outra ovação!! Ele dispensa maiores comentários! Ele além de talenClartoso, é lindo. Estava um arraso todo mauricinho, engomadinho e metrossexual… Dean Smith e Dean Winchester não tinham nada em comum, nem a voz!! E o Smith não tinha a carranca linda do Winchester!!! Não ia deixar de babar por ele.. Jamais..

Abraços e até o próximo.