ENTREVISTA COM GUY NORMAN BEE
Eu fiz uma tradução livre desta entrevista, peguei os pontos principais que falavam sobre Supernatural, se alguém quiser ler a entrevista na íntegraclique aquie divirtam-se. Caso contrário, aqui está a minha versão. Ela não está ao pé da letra, vou colocá-la em tópicos dos pontos que achei mais relevantes e interessantes p nós fãs da série.
. Guy trabalhou como operador de câmera por 12 anos em shows como ER (Plantão Médico) antes de começar a dirigir.
. Em 1999 foi chamado para trabalhar na série “Third Watch”, onde começou como cameraman e depois foi convidado (parte do pacote de aceitar a trabalhar na série) a dirigir, daí o início de sua carreira como diretor, ele dirigiu 2 episódios da 1ª temporada e 13 da 4ª.
.Em Supernatural ele dirigiu o episódio “Asylum” e tem excelentes lembranças – principalmente do diretor de fotografia Serge Ladouceur – nas palavras de Guy – Serge consegue imagens maravilhosas rapidamente e é um cavalheiro – ele poderia trabalhar com o Serge para sempre como o único cameraman e ser eternamente feliz!!!
.E o fato deste episódio ser um dos mais favoritos entre os fãs e os J2 – o deixa feliz e ele diz que isso não tem preço!!
.Guy só voltaria a trabalhar em Supernatural na 6ª temporada e disse que mesmo tendo passado 5 anos entre o episódio “Asylum” e “Family Matters” que ele dirigiu – parecia que o tempo não tinha passado, tudo parecia quase o mesmo, os escritórios e 95% do pessoal continuava o mesmo. Um testamento verdadeiro da “química” criada dentro dos sets de Supernatural. Ele manteve contato com o pessoal do Supernatural e com os J2 – por causa de alguns shows que ele dirigiu durante este tempo em Vancouver.
.Durante este tempo ele assistiu alguns episódios de Supernatural e ficou intrigado com o personagem Castiel, e ele numa conversa com Jensen, disse que considerava Castiel como um terceiro irmão Winchester – e a resposta do Jensen foi: “Sim o irmão que trabalha menos horas que eu e Jared.”
.Há uma foto na reportagem, da qual é feita uma pergunta de como ela aconteceu – Guy diz que a mesma foi tirada quase no final das gravações do episódio “Family Matters”, e havia uma pessoa no set tirando fotos dos sets de filmagem. Guy estava conversando com os J2 e a pessoa (Chris) pediu para eles fazerem uma pose, ele (Guy) pegou a arma (de borracha) usada pelo Mitch (Vovô Campbell). Eles fizeram uma versão diferente das Panteras (Charlie’s Angels – série famosa dos anos 70). A camisa que o Guy estava usando dos “Ghostbusters” (Os caça-fantasmas) foi comprada uma semana antes e Guy a achou apropriada para a ocasião pois ele “batizou” os meninos de Ghostbusters na primeira temporada.
. Segundo Guy dirigir um episódio de Supernatural é sempre desafiador, mas muito recompensador também. O roteiro, os escritores, os atores, o pessoal atrás das câmeras fazem o trabalho valer a pena. Mas o que é mais desafiador é fazer um episódio épico em apenas 8 dias e prever o tempo, porque este não costuma colaborar muito. E neste ponto ele faz um grande elogio à equipe de Supernatural e aos J2 – segundo ele a razão dele gostar de trabalhar neste set é a falta de ego (entenda-se estrelismo) – são todos como uma família muito, muito unida.
. A cena em que o Sam anda a cavalo, segundo o Guy, foi uma piada porque foi muito bem estudada entre o pessoal do Supernatural e o treinador dos cavalos. Havia duas opções: 1ª. Abaixar os estribos assim pareceria que o Sam estava andando num triciclo ou 2ª. Aumentar os estribos para acentuar o tamanho do comprimento das pernas do Sam (Jared), eles optaram pela 2ª, e é claro que escolheram o menor cavalo (de tamanho normal). Jared estava muito à vontade com os cavalos e qualquer desconforto mostrado foi devido à excelente atuação dele. No script o Dean (Jensen) não teria nenhuma cena de montaria. Durante o horário de almoço, os J2 ficavam andando a cavalo – isso aconteceu durante os quatro dias de gravação das cenas em Maple Ridge. E se divertiram muito com isso.
. Uma das perguntas feita foi se era verdade que os J2 andavam a cavalo cada vez que havia uma parada na cena que estava sendo gravada, e se isso fosse verdade, havia fotos do acontecido? A reposta de Guy foi que segundo o que ele sabe os dois andavam a cavalo durante o horário do almoço, ele disse que iria verificar com o Cliff (guarda costa dos meninos) se havia alguma foto, porque ele (Guy) estava almoçando e/ou tentando ficar num lugar seco e quente – no seu trailer.
.Sobre as fotos tiradas pelo Jim e Misha durante o episodio “Frontierland” que foram postadas no Twitter. Guy diz que há regras que todos têm que seguir – que incluem não passar informação ou fotos que mostrem determinadas cenas, ou grande spoilers para os fãs ávidos (como eu) do que esta acontecendo no set. Apenas uma palhinha. Inclusive quanto à isso o Cliff ameaçou jogá-los (Jim e Misha) para fora do set – brincadeirinha – e claro.
. Guy também diz que ficou super animado, porque quando ainda estava filmando o episódio “Family Matters” recebeu o convite para ser o diretor de um novo episódio ( o qual na ocasião não sabia qual era e sobre o que se tratava) mas adorou receber o chamado.
. Sobre o episódio “Frontierland” Guy diz que tem excelentes lembranças – os J2 estavam para lá de excitados – pareciam duas crianças – sorrindo à toa. Mas a parte mais engraçada foi quando o Guy teve que contar para o Jim que – sim ele estava no episódio de faroeste, e não, ele não iria viajar no tempo para o velho oeste. Jim disse “quatro temporadas em ‘Deadwood’ e eu nunca montei num cavalo, agora vamos fazer um episódio no velho oeste e EU não vou montar num “maldito” cavalo.” Guy se lembra de várias tomadas muito engraçadas durante este episódio e reza para que elas estejam no “gag reel” do DVD.
.Bom esta parte vocês terão que ir na entrevista original para ver a foto da filmagem da qual o Guy faz um comentário e elogia – mais uma vez – o excelente trabalho do diretor de fotografia Serge – a cena foi gravada num cemitério e a nevoa é natural e a cena (e foto) ficaram simplesmente maravilhosas.
.Guy também comenta o seu envolvimento (quase acidental) no Twitter com os fãs do SPN – diz ele que adora twittar para os fãs e receber o “feedback” quase imediato.
.No resto da entrevista ele fala sobre os outros projetos que trabalhou e que também vai dirigir 2 episódios (um em cada série) das séries novas da CW – “The inner circle” e “ The ringer”.
.Observação pessoal – eu adorei a entrevista, ele foi muito generoso em nos fornecer detalhes interessantes sobre o que aconteceu nos bastidores da série. E como fã da mesma, sempre me enche de orgulho quando alguém elogia a “minha” série predileta. É isso, eu espero que vocês curtam e quero deixar bem claro que a tradução foi livre – usei o meu conhecimento tanto da língua quanto do tempo que assisto a série.
Fonte: The Winchester Family