Ty Olssom, o baita ator que está fazendo Benny na oitava temporada de SPN (depois de ter sido Eli na segunda temporada, em ‘Bloodlust’ e ter participado de séries de sucesso como Once Upon a Time e Arrow), concedeu uma entrevista ao site Celebuzz sobre suas impressões sobre Benny. Tradução na íntegra.




O centro de Supernatural — e no coração dos fãs — sempre foram dois irmãos que vivem na estrada “salvando pessoas, caçando coisas,” mas aqui e ali personagens aparecem para agitar essa dinâmica ou mesmo se interpor entre Dean (Jensen Ackles) e Sam (Jared Padalecki).

Na oitava temporada, um desses personagens foi apresentado como Benny (Ty Olsson), um vampiro que Dean conheceu enquanto esteve no Purgatório e lutou junto com Dean a ponto de conseguir tanta confiança que o Winchester mais velho o trouxe quando saiu de lá. Os dois tomaram rumos diferentes, mas no próximo episódio, “Blood Brother” (irmão de sangue), eles se reúnem quando Benny se vê em encrenca e Dean corre para ajudá-lo.

No papel, parece que Dean está escolhendo seu irmão postiço em vez em de seu irmão biológico, mas não se preocupem, fãs de Supernatural, Olsson assegurou ao Celebuzz que Benny não veio para quebrar os laços dos irmãos Winchester de forma alguma; seu foco é encontrar uma forma de sobreviver num mundo que ele não entende mais.

Celebuzz: Quando estivemos no set, Jensen contou que ele gosta muito da história de Benny e Dean, não só porque é um aspecto novo em seu personagem, mas também porque ele realmente gosta de trabalhar com você.
Ty Olsson: Bem, é porque eu dei um cheque bem gordo a Jensen, para falar bem de mim!

CB: Como vcs fizeram para desenvolver a relação entre os personagens?
TO: Nós não discutimos a relação dos dois antes de começar. Ambos já estamos nesse meio há um bom tempo, então fazemos a lição de casa e, quando nos juntamos, sabemos o que estamos trazendo. O melhor de trabalhar com um ator como Jensen é que ele é um ator presente, disponível e generoso… Quando você trabalha com alguém bom como Jensen, isso só te ajuda a fazer o seu melhor. Então não havia um plano de início, mas existe discussão desde então. Quando temos uma pausa, um chega pro outro e pergunta ‘O que vc acha disso?’

CB: Como vamos ver a conexão entre Dean e Benny crescer à medida que soubermos mais sobre o que aconteceu no tempo que eles passaram no Purgatório?
TO: Eu acho que a conexão começa como irmãos de armas (quando as pessoas se conhecem na guerra) e precisaram um do outro para sobreviver no Purgatório, mas depois de um ano disso, é inevitável que eles vão se conhecer melhor e em nível mais pessoal. Nos momentos de estresse intenso e temor por sua vida, isso faz qualquer um buscar algum tipo de conexão com outro ser humano… Obviamente que muita coisa aconteceu no Purgatório, mas agora que eles saíram de lá e estão de volta ao mundo real, ambos têm a questão de ser re-assimilados na sociedade.Também existe a ligação de ambos pensarem “Ok, acho que estamos de volta à vida.” E como lidar com o mundo real? Não podemos bater papo o tempo todo, e vcs vão ver em “Blood Brother” um pouco mais dessa ligação entre os personagens. Vamos vê-la se aprofundar.

CB: Acha que Benny está sendo honesto e se mantendo longe de encrenca, como Dean pediu que ele fizesse? Ou houve momentos que não vimos em que ele voltou aos seus dias de vampiro?
TO: Eu acho que ele está sendo honesto. A linha dramática mais interessante, e o rumo que os roteiristas estão tomando, é que Benny está lidando com sua fome e o conflito que está passando por não ser humano, mas tb não sabendo mais se encaixar no mundo dos vampiros. Isso mostra o dilema de Benny. Eu acho que Benny ainda está no Purgatório. Ele não está no Paraíso e não está no inferno, ele está perdido. Ainda está na batalha, mas uma batalha consigo mesmo e a pior de todas, porque ele não cabe em lugar algum.

CB: Estaria uma parte de Benny tentando encontrar uma forma de voltar ao lugar que chamava de “puro”?
TO: Sabia que muitas pessoas que passaram anos na cadeia são incapazes de viver do lado de fora, e por isso acabam voltando? Há certamente uma possibilidade dele tentar resolver seu problema assim. Mas eu não acho que voltar para o Purgatório seja tão fácil assim! E também acho que existe uma vontade nele de encontrar uma conexão com o mundo.

CB: Quando vimos Benny e Castiel (Misha Collins) se conhecendo no Purgatório, a coisa não foi muito bem. Benny vai ser amigo dele um dia?
TO: Não sei se amigo é bem a palavra! Acho que a necessidade de sobrevivência os mantém inimigos por conta dos parâmetros que eles estabeleceram nas primeiras cenas no Purgatório. Não acho que vá se tornar uma amizade; acho que sempre existirá uma terceira pessoa.

CB: Essa analogia da ‘terceira pessoa’ tb tem a ver com a forma como Benny se sente em respeito a Sam quando Dean pede ajuda a seu irmão em “Blood Brother”?
TO: Acho que Benny entende o conflito pelo qual Dean está passando, no tocante de contar a seu irmão o que está acontecendo. Acho que Benny sabe que Dean está dividido entre seu irmão de verdade e seu companheiro de combate, por assim dizer, e não força nada porque é esperto o bastante para não se intrometer. Ele está buscando uma conexão para si e não desconectar outras pessoas.

CB: Seguindo a temporada, Benny vai se envolver e ajudar Dean a resolver casos, como procurar as tábuas?
TO: Não sei nada sobre isso até agora. Nos episódios em que Benny aparece, ele está concentrado em sua própria situação no momento e acho que não há espaço para ajudar outras pessoas agora. Temos alguns episódios ótimos vindo por aí que tratam de onde veio Benny e suas lutas pessoais e eles vão contar muita coisa sobre o que rola com ele.

*As novas imagens que estamos usando para ilustrar postagens aqui no blog são da Denise Ferreira (@dnz87), que foi uma LINDA ao atender nosso pedido e criá-las pra nós! Obrigada, Dê!!!*