Olá meus caros hunters! Como foram de virada de ano, muitas promessas, diversão e Supernatural, como a minha? Espero que 2013 seja um ano muito bom para todos nós, cheio de alegrias, saúde e prêmios no PCA!
Essa LORE vai tratar de uma criatura que hoje em dia divide as opiniões, mas não deixa de ser amada por muitos fãs: Vampiros!

Na Mitologia

É impossível precisar a origem exata do termo vampiro, visto que há diversas teorias que o explicariam. As origens vão do sérvio ao húngaro, e a mitologia mesmo foi se moldando baseada em diversos relatos sobre criaturas que se alimentavam dos vivos, seja da alma, de pedaços do corpo, ou apenas do sangue. Um dos primeiros livros que realmente unificou essa gama de informações, criando a base para a criação de vampiros literários, foi Drácula, de Bram Stoker, escrito em meados de 1897.
Com uma narrativa baseada em cartas, é mostrado como um guerreiro da Transilvânia, que lutando contra os turcos, inimigos da Igreja, descobre que sua noiva se suicidou por ter sido levada a acreditar que ele havia morrido, então se rebelou contra Deus e a Igreja. Assim, se tornou um vampiro e começou a aterrorizar a Transilvânia. Séculos depois, um funcionário de uma firma imobiliária chamado Jonathan Harker é enviado para tratar com “um certo Conde Drácula” sobre seu interesse em adquirir algumas propriedades em Londres.
Durante o tempo em que passa com Drácula, ele percebe as coisas assustadoras que acontecem em seu castelo, sendo a menor dela perceber que ele não se refletia no espelho. Ao ver um retrato da noiva de Jonathan, Wilhemina (abreviado para Mina), Drácula vê uma grande semelhança entre ela e seu amor do passado, decidindo assim ir a Londres conhecê-la. Com a evolução da história, ele se apresenta à Mina como Principe Vlad, conseguindo fazer com que ela se apaixonasse devido ao seu charme sobrenatural. Com a ajuda do sábio Dr Abraham Van Helsing e de alguns pretendentes de sua amiga querida Lucy, outra vítima do Conde, Mina consegue quebrar a maldição, e presenciar a destruição de Drácula.
Esse livro forjou alguns dos clichês da mitologia dos vampiros, em que eles são alérgicos a alho, sentem repulsa pela cruz (devido à Drácula ter virado as costas para Deus), fraqueza contra prata, necessidade de beber sangue, capacidade de se transformar e como ter a cabeça decepada e o coração arrancado e queimado o matariam, além é claro da fraqueza à luz solar.
Na literatura, outro escritor que deixou uma marca indelével sobre o tema foi John Polidori, com seu Lord Ruthven, protagonista do livro “The Vampyre”, publicado em 1819, uma grande inspiração para Stoker, sendo esse vampiro mais um anti-heroi do que um vilão propriamente dito. No enredo, um jovem inglês chamado Aubrey, que conhece um homem misterioso que entrou para a alta sociedade londrina chamado Lorde Ruthven. Aubrey o acompanha até Roma, mas o deixa após Ruthven seduzir a filha de um conheccido de ambos. Aubrey então viaja até a Grécia, ficando atraído por Ianthe, a filha do dono de uma pousada. Ela lhe conta algumas lendas sobre um vampiro. Ruthven aparece no local também, e logo em seguida Ianthe é morta por um vampiro. Aubrey não liga o assassinato a Ruthven e se junta novamente a ele em suas viagens. A dupla é atacada por bandidos e Ruthven fica mortalmente ferido. Antes de morrer, ele pede a Aubrey que jure não mencionar sua morte ou qualquer outra coisa que ele saiba sobre Ruthven a ninguém por um ano e um dia. Pensando nisso após algum tempo, Aubrey percebe que todos que se relacionaram com Ruthven acabaram tendo um grande sofrimento.
Ele retornou a Londres e ficou estupefato quando Ruthven retornou logo em seguida, vivo e bem. Ruthven relembra Aubrey de seu juramento de manter sua morte em segredo. Ruthven então começa a seduzir a irmã de Aubrey enquanto o mesmo, incapaz de protegê-la, sofre um colapso nervoso. Ruthven e a irmã de Aubrey se tornam noivos no dia em que o juramento acabaria. Logo antes de morrer, Aubrey escreve uma carta para sua irmã, contando a história de Ruthven, mas ela não chega a tempo. Os dois se casam, e na noite do casamento, ela é descoberta morta, com todo o sangue drenado e Ruthven desapareceu logo em seguida.
No século XX, uma grande contribuição veio de Anne Rice que desenvolveu uma sociedade vampírica, em que eles tinham hierarquias, regras sobre como agir em relação aos humanos, fosse se alimentando ou transformando-os. O maior ícone das sua estórias é o vampiro Lestat de Lioncourt, que é descrito como um homem alto, com cabelos louros e olhos cinzentos. Possuidor de um grande charme e sensualidade, consegue sempre aquilo que deseja, seja um homem, mulher ou mesmo um objeto. Muito vaidoso e aficionado pelas artes de palco, ele foi um ator enquanto ainda era um mortal, e membro de uma banda de rock chamada “O Vampiro Lestat”, fundada nos anos 1980, com alguns humanos.
Outro grande marco (ainda que seja bastante controverso) na história dos chupadores de sangue foi a saga Crepúsculo, de Stephanie Meyer, que mostra os vampiros de uma forma bem diferente da apresentada pelos outros autores. Seus vampiros possuem uma sociedade de controle de ações, impedindo a revelação deles para o mundo. Quem mantém a paz e criando e protegendo as leis que regem o mundo deles são os Volturi, um clã antigo e poderoso. A história é focada no triângulo amoroso formado pelo vampiro Edward Cullen, de um dos clãs mais ricos e prestigiados, a humana Bella Swann, que conhece Edward em sua escola e se apaixona por ele, e pelo lobisomem Jacob, amigo de infância e também apaixonado por Bella.
A história mostra como ela se torna consciente do mundo dos vampiros ao ter sua vida salva por Edward em um acidente de carro, e gradualmente se apaixona por ele, conhece sua família, e vai entrando cada vez mais fundo no mundo dos vampiros. Sua presença causa grande estresse na sociedade vampírica, quase culminando em uma guerra, quando fica grávida de Edward e ser transformada por ele em vampira por estar prestes a morrer. Seu bebê é um híbrido aparentemente inédito, o que é considerado um perigo para os vampiros, e apenas com a revelação que existe outro híbrido, que já vive há 150 anos e não expôs a sociedade. 
O maior motivo para as pessoas terem preconceito contra Crepúsculo é mostrar um vampiro que se apaixona por uma humana, apenas em conhecê-la. Isso e o fato deles brilharem como purpurina ao sol.
Um trato que a maioria dos vampiros costuma compartilhar na ficção é a necessidade de sangue para sobreviver, a morte deles pode acontecer geralmente se arrancando sua cabeça, ou expondo-se à luz solar. Outros métodos que podem ser usados são: fogo,  estacas no peito, prata e alho. Para se proteger, um crucifixo que impede o vampiro de tocar quem o usa.
PS: Por ter MUITAS referências na cultura pop, e para o post não ficar grande demais, esse artigo será dividido em duas partes, sendo a segunda, com informações sobre filmes, quadrinhos e games, publicada na sexta feira que vem.
Em Supernatural
A primeira ocorrência de vampiros em Supernatural é no episódio 1×20, Dead Man’s Blood, quando os irmãos se juntam ao seu pai para procurar o Colt, a famigerada arma que pode matar virtualmente qualquer coisa. John descobre que a arma estava em poder de seu mentor Daniel Elkins, porém foi tirada dele em uma emboscada que o levou à morte feita por um ninho de vampiros que ele já havia limpado parcialmente no passado. Sam e Dean ficam sabendo que os vampiros existem, porém a maioria dos caçadores acreditava que estavam extintos.
Já nesse episódio, uma das maiores fraquezas deles é revelada. Caso recebam sangue de uma pessoa morta nas veias, ficam envenenados, em um estado que beira a catatonia. Descobrem que o único meio seguro de matá-los é arrancando sua cabeça, além de comprovar a autenticidade do Colt, quando John atira em Luther, o líder do ninho.
Na sua próxima aparição, no episódio 2×03 Bloodlust são mostrados por uma outra ótica, através da vampira Lenore e seu parceiro de ninho Eli (interpretado por Ty Olsson, atualmente o Benny). Eles pararam de se alimentar com sangue humano, passando a matar apenas animais. Ela captura Sam para provar isso a ele, e passar a mensagem a Dean e Gordon, um caçador obcecado por exterminar todos os vampiros da Terra. Ele a captura para tentar provar que ela mentia, mas ela resiste à tentação e os irmãos se viram contra ele e a deixam ir.
Gordon só retorna no episódio 3×07, Fresh Blood, em que ele está perseguindo os Winchester por ter descoberto em um exorcismo que Sam aparentemente é o anticristo, pretendendo eliminá-lo. Enquanto isso, eles estão caçando um vampiro chamado Dixon, que tem transformado mulheres para tentar recriar seu ninho e repopular o mundo com vampiros. A interferência de Gordon acaba custando-lhe a vida, quando ao ser capturado e transformado por Dixon ele tenta usar essa nova força para matar Sam em uma armadilha, mas acaba decapitado por ele em com um fio de arame farpado.
Em seguida, no episódio 4×05, Monster Movie, supostamente estão acontecendo ataques de vampiros, porém no fim das contas era um metamorfo que se sentia confortável no papel de monstros antigos do cinema, como Drácula nesse caso, como já foi tratado aqui.
Após uma breve decapitação no capô do Impala no 5×03 “Free to Be You and Me”, eles retornam mesmo no episódio 6×05, “Live Free or Twihard” no qual estão investigando uma série de desaparecimentos de garotas adolescentes, descobrindo que a última vítima possuía uma fixação por vampiros ao estilo de Crepúsculo, se comunicando com alguém que se dizia um vampiro de verdade. Ao mesmo tempo, acontece o roubo de uma van de um banco de sangue. Em uma boate chamada Black Rose, onde a garota havia marcado de encontrar o tal vampiro, descobrindo que os vampiros estão usando esse vício das garotas para recrutar novos membros. Sam e Dean tentam matar os vampiros, e Sam consegue matar um deles, porém o outro consegue dominar Dean e o transforma. Seu avô Samuel mostra a eles que há uma cura, mas para ela ser utilizada, ele não poderia beber nenhum sangue humano, e conseguir uma amostra de sangue do vampiro que o transformou. Dean consegue essa amostra, não sem antes ter uma visão junto com os outros vampiros de que o Alfa pretende criar um exército. Dean é curado no fim do episódio, tendo também limpado todo o ninho.
Em 6×07, Family Matters, Samuel e os outros Campbell conseguem capturar o Vampiro Alfa, eles o subjugam com uma injeção intravenosa de sangue de morto, e tentam interrogá-lo sobre o Purgatório. Ele resiste à tortura, mas revela a Sam e Dean que apesar de ser o primeiro vampiro, ele tem uma mãe. Também revela a eles que ele e os outros Alfas estão sendo capturados para dar informações sobre o Purgatório e sua localização. Durante a conversa, ele os distrai para escapar, mas quando estava quase fugindo, demônios o levam em nome de Crowley, que também se descobre ser a pessoa por trás de Samuel.
No episódio 6×19, Mommy Dearest, tentando descobrir a localização de Eve, Castiel traz Lenore, porém ela inicialmente está hesitante em contar, mas logo indica que Eve se encontra em Grant Pass, Oregon. Então, ela pede para ser morta, pois com a presença da Mãe na Terra, a sede de sangue fez com que seu ninho a abandonasse e voltasse a atacar pessoas, tendo ela mesma cedido uma vez a isso. Eles tentam dissuadi-la dessa ideia, afirmando que assim que Eve for morta, as coisas melhorarão. Enquanto ela ainda está com dúvidas, Castiel a mata pondo a mão em sua cabeça. Ao chegar ao local indicado por Lenore, descobrem que Eve está experimentando a criação de uma nova raça de monstros, que possuem características de vários outros, incluindo os dentes de vampiro, a estaca de um espectro e a capacidade de mudar de forma de um metamorfo. Dean os chama de Jefferson Starships.
No episódio 7×22, There Will Be Blood, Crowley conta que o Vampiro Alfa conseguiu escapar da chacina feita por Castiel a todos os Alfas aprisionados por ele. Como eles precisam de sangue de um Alfa para a arma que mataria Dick Roman, ele dá a localização do esconderijo dele. É descoberto nesse episódio que o xarope de milho usado pelos Leviatãs causa envenenamento a qualquer criatura que tente se alimentar de um humano que tenha se alimentado com ele, incluindo os vampiros. Edgar, o segundo em comando dos Leviatãs vai até o Alfa, confirmando essa história, e afirmando que querem matar todos os monstros que se alimentam de humanos para ficar livre de competição. Ao mesmo tempo, Sam e Dean conseguem escapar e matar um vampiro e conseguem algumas facas para lidar com Edgar e os outros vampiros. o Alfa enfrenta Edgar, porém não tinha chance, até a intervenção dos Winchester, que decapitam Edgar. Grato por ter sido salvo, e entendendo que os vampiros e os Winchester tem um inimigo em comum, ele os dá seu sangue sem precisar lutar, deixando-o levar um jovem garoto que havia sido sequestrado, prometendo que os verá “na próxima temporada”.
Na oitava temporada, os vampiros voltaram com uma grande importância para a série, com a entrada de Benny como um personagem recorrente, tendo sido um grande responsável pela fuga de Dean do Purgatório. Benny e Dean se tornaram muito próximos enquanto lutavam para sobreviver, e ele sente que deve muito a ele, ajudando-o sempre que pode. Benny demonstra um lado muito humano, sentindo falta de seu amor do passado, que acreditava estar morto, e ao descobrir que ela se tornara um vampiro e ter sido morta por Dean na sua frente, ele resolve voltar à sua cidade natal, Carencro, Luisiana, e começa a trabalhar no restaurante de sua tataraneta, Elizabeth, porém sem revelar o parentesco. Sam envia Martin Creaser, um caçador que tivera alguns problemas mentais e ainda se recupera deles, para vigiar o comportamento de Benny, caso ele saia da linha e mate alguém. Quando Martin encontra uma vítima de um ataque de vampiro, chama os Winchester para matar Benny, e fica estupefato ao saber que Dean não só acreditava que Benny era inocente, como também devia muito a ele. Descobre-se que na verdade quem está matando pessoas ali era um vampiro chamado Desmond, que queria Benny para seu ninho, e estava matando as pessoas até ele aceitar. Benny e Dean o caçam juntos, e conseguem matá-lo, porém Martin fica obcecado em matar Benny, e para isso usa Elizabeth para atraí-lo a uma armadilha. Benny aparentemente deixaria que ele o matasse para salvar sua tataraneta, mas no último momento reagiu e matou Martin.
Os vampiros em Supernatural possuem uma aparência normal para os humanos, exceto quando se alimentam, em que surge uma fileira de presas à frente dos dentes deles. Diferente do folclore comum, eles não morrem em exposição ao sol, apenas ficam mais cansados. Para matá-los, o único método totalmente comprovado, além do Colt, é claro, é arrancar sua cabeça.
_________________________________________________________________________________
Bom galera, é isso, sei que esse ficou absurdamente grande, mas é uma mitologia enorme, tanto fora quanto dentro de Supernatural, visto que vampiros provavelmente são as criaturas que, junto com os demônios, mais vezes apareceram na série, estando presentes em pelo menos um episódio em cada temporada. Obrigado pela coragem de ter lido tudo isso, e novamente, um bom ano para todo mundo, repleto de Supernatural (voltando dia 16 o/)!
Aguardem a continuação dessa postagem semana que vem!
Como sempre, dúvidas, sugestões, elogios (sempre caem bem), críticas (caem até melhor que elogios, de vez em quando) são totalmente bem vindos, seja por aqui, ou pelo twitter, no @Thiago_Roderick. Abração!