1457726_687588234598842_569862831_n

 

 

 

 

 

 

A minha análise Hunter sobre episódio terá  uma mistura de vários sentimentos…

Se vocês me perguntarem: Gostou do episódio? Sim, gostei. Gostei bem menos do que o da semana passada… e já estou com coração na mão quanto o da próxima semana.

Esse episódio, como já disse, trouxe uma mistura de alegria, tristeza, raiva, angustia e me pergunto o quanto eu poderei descrevê-los individualmente.

Vamos lá falar de cada um deles, alegria – Sam e Dean  juntos com a xerife Mills (ela esta de volta, que legal) indo atrás do monstro da semana que aparentemente é um dragão, pois  esta capturando virgens.

As cenas nas quais os três apareciam juntos ou em grupos foram ótimas.. Ela é uma badass, que ainda sente falta do Bobby mas não pretende mais confiar em nenhum Crowley da vida. Parabens  Jodie…

A parte em que os meninos resolvem “voltar a ser virgens” foi hilária, mas eu literalmente gargalhei durante a sessão “terapêutica” na qual cada um diz a razão pela qual resolveu voltar, ou ainda ser virgem… A cara do Dean falando, ou melhor, narrando uma de suas aventuras sexuais, o Sam ao seu lado não sabendo bem como agir, a mulherada, literalmente com água na boca e quase tendo orgasmos, foi uma das melhores até hoje (meninos que lerem isso  que me perdoem, mas eu to imaginando o gag reel desta cena…) A interação do Sam com as outras moçoilas e descobrindo que havia algo de podre no reino da Dinamarca, e a Jody o ajudando – cenas fenomenais… Eu sempre gosto quando eles estão separados, mas “trabalhando” cada um a sua maneira..

Descobrimos que o tal monstro é na realidade uma deusa grega/romana, Vesta que nos áureos tempos pagãos, era a que recebia as sacerdotisas que juravam lealdade e castidade a ela por 30 anos. Acho que ela ficou meio chateada quando uma certo cara nasceu em Jerusalem e tirou toda a atenção dela, mas ela se adaptou. E nos tempos modernos, ela meio que se satisfaz tirando o figado, que segundo ela é a única coisa que  purifica o corpo não tão puro assim.. faz sentido…

Agora falando da tristeza e raiva… tristeza por que o Dean esteve tão perto de dizer tudo o que esta acontecendo para o Sam, e o Sammyzinho ta se achando novamente não tão puro assim… a Vesta disse que ele parecia todo remendado por dentro.. e perguntou como ele ainda estava vivo… eu também me pergunto, pois a função do tal Ezequiel era de por a casa em ordem, ou seja fazer com que o Sam ficasse melhor, mas ele não esta melhorando e isso faz com que a raiva e desconfiança que já tinha desse anjo ficar um poucão maior… Como e por que ele não esta ajudando o Sam??? Esse era o trato!!  A dor/raiva/tristeza/magoa  do Dean no final mostrada para todo mundo ver, menos o Sam é claro… Ficou claro para mim que ele, Dean, já esta de saco cheio (eu também) com esse Zeke ligando e desligando toda hora.. e parece que as coisas não ficarão muito melhores no próximo episódio…

Agora vou para a angustia… foi angustiante ver o Sam ter que passar por isso tudo de novo.. ele sabe e sente que não esta bem… (novamente, o que diabos ou Metraton o Zeke tá fazendo lá dentro daquele corpicho lindo kkkk), e o Dean já não aguentando mais esse segredo que tá, acho que literalmente, o  comendo por dentro…

E acho que o próximo episódio vai ser mais angustiante ainda.. pelo que vimos no sneak peak, em fotos, em comentários dos atores, diretores, teremos  um cliffhanger daqueles … e ficaremos  roendo os dedos das mãos e dos pés até o 14 de janeiro de 2014…

Pontos positivos do episódio – Xerife Mills voltou e não morreu no final, quase tive um ataque quando aquela bruxa da Vesta (uma besta) enfiou o pedaço de madeira nela..bitch…

A cena de sexo espanhol com a mocinha da Casa Erotica… pena que só deu água na boca, nem mostram um pedacinho do braço dele.. isso foi trágico kkkkkkkkk

As caras de bocas de Dean e Sam – a química deles seguram qualquer episódio – bom, ruim ou mediano ..

Ponto negativo do episódio – o Zeke aparecendo para, novamente ameaçar o Dean, já to cansada disso, e parece que não sou a única.. o Dean deve estar mais de saco cheio do que eu..