Atenção: Este post contém altos níveis de fangirlismo.

Há quem diga que a palavra fã deriva de fanático. Bom, não posso discordar muito disso, pelo menos não no meu caso.

Um belo dia estava eu surfando pela web e me deparei com um vídeo de uma convenção , mais precisamente um painel de Jensen e Jared.  Enquanto eu ria das palhaçadas que eles faziam, fiquei me imaginando lá. Como seria ver os dois de perto? Como seria tirar uma foto com os dois? Como eu me comportaria? Já pensou se eu fosse? E se eu fosse? E se… peraí, o que me impede? Eu vou. Eu vou! Mãe, eu vou numa convenção!

E assim, eu comecei a me organizar pra ir. O primeiro passo é colocar na sua cabeça que não tem a ver com sorte, e sim, foco. Determinação. Organização. E um pouco de loucura. O segundo passo é:  Em qual convenção eu quero ir? Eu escolhi LA porque estava longe (tive minha epifania em janeiro deste ano) e porque conheço pessoas que moram na California. Em San Diego, relativamente perto de LA, então um problema a menos: hospedagem. Só precisei de hospedagem por 4 dias.

Então fui atrás dos documentos todos, passaporte, visto. Nada muito complicado de conseguir, basta dizer a verdade. Na minha entrevista no Consulado Americano eu disse a verdade: Vou numa convenção de Supernatural. Visto aprovado. Será que o entrevistador era um Hunter?

Dinheiro. Ele não é problema, é solução! Mas no meu caso é problema porque eu não tenho dinheiro. Mas eu já tinha colocado na minha cabeça: Vou ver Jensen e Jared este ano, custe o que custar. E custa caro. Sem baladas, sem roupas novas, sem DVD novo de SPN, sem MCDonalds, sem cinema. Todo o dinheiro tem que ser economizado.

Mas tive sorte em duas coisas na vida: Família e Amigos. Tive apoio deles, às vezes financeiro e sempre moral. Então o cinema, o McDonalds, as baladas foram todas bancadas por eles.

Uma vez escolhida a Convenção, vamos as compras. Entrei no site da Creation e como sou uma pessoa que sonha, mas trabalha com a realidade da vida, nada de pacote Gold (o mais caro). Comprei pra ir só 1 dia, domingo. O dia de J2. Poltrona marcada porque sou lerda pra ficar correndo atrás de lugar. Fotos. Uma com cada um deles e uma com eles juntos. Pronto. Comprei e gastei todo meu salário e mais um pouco. Não me arrependo. Sempre vai ter alguém pra dizer que seu sonho é caro. Que você é louca,  que não vale a pena. Me disseram isso e eu respondi: Não me lembro de ter usado seu dinheiro pra fazer o que eu quero. Eu trabalho, não devo satisfação pra ninguém e vou e acabou. Bom, talvez eu tenha criado uma inimizade na busca da felicidade. Paciência.

Comprei as passagens (ainda estou pagando) e 10 dias antes da Convenção toda a minha família, papis, mamis, irmãs e primas foram me levar no aeroporto para minha primeira viagem de avião. Será que eu tenho medo de andar de avião? Bom, quando ele decolou me lembrei aonde estava indo e não tive medo. Não pode ter medo, senão, esquece, você desiste ao entrar no site pra comprar. Foco, lembra?

Na madrugada de sábado pra domingo não dormi. Sonhei que perdia a hora e não conseguia tirar as fotos. Sua estamina tem que estar alta, senão adeus convenção. Domingo levantei cedo, me arrumei, estava calma. Muito calma. Será que algo estava errado? E se Jensen não fosse mais? E se ele cancelasse? E se Jared caísse novamente esquiando e não fosse? E se… dei um tapa na minha cara e fui. Tive medo de entrar na internet e ler no twitter que tudo estava cancelado. Então não entrei ué.

Cheguei lá e quase tive um treco ao descobrir que o wi fi não estava liberado. Com quem eu iria surtar? Quero minhas amigas! Esse foi meu pensamento o tempo todo. Eu amei a convenção, mas é muito ruim ir sozinha.

Hora das fotos. E eu, tranquilidade em pessoa. Primeiro Jensen. Logo ele, que era o único que eu nunca tinha visto pessoalmente. Dean. Jensen. É ele mesmo! Ah meu Deus é ele! Barriga doendo, uma leve taquicardia. Lindo. Apenas lindo demais! A foto é rápida, mas o momento é tão intenso! Ele está lá apenas pra você. Ele sorriu pra mim quando eu disse que queria um abraço. Ele falou comigo: “Thanks” e sorriu. Os olhos mais cristalinos que eu já vi…Verdes oceano! Cheiro de perfume importado. Amadeirado. Alto. Sardas. Barba loira, cabelos loiro escuro. Corpo atlético, daqueles que parecem que foram esculturados. A calça justa acelerou minha taquicardia. Sorri com os olhos. Te olha mesmo, intensamente.

img099

E eu até que estava calma.

Foto duo. A foto dos meus sonhos. A foto com Sam e Dean! A foto com meus ídolos de quase uma década! Meu momento de glória. A fangirl em mim estava em estado de choque.

Jared está de chapéu. Peraí, Jared está de chapéu!!!! Ai meu coração! Fiquei na sala em vi eles tirarem pelo menos umas 10 fotos até chegar a minha vez. Neste momento eu entendi e senti toda a sintonia entre os dois. É latente. É forte. Tem um magnetismo, uma energia entre eles. Cumplicidade. E como Jared é criança! Como quando ele fez todos sorrirem porque a principio se negou a tirar a foto segurando uma camiseta com a foto de Jensen. E quando eles foram abraçar a organizadora que disse para os fãs pararem de pedir abraços depois das fotos. E quando eles consolaram e praticamente seguraram uma garota que estava prestes a desmaiar? E quando…ops, minha vez de tirar foto! O que eu vou falar? Não sei o que falar! Cadê minha voz? Cadê meu inglês acadêmico? Cadê minha calma?

“I came from Brazil just for a hug” (Eu vim do Brasil só pra um abraço)

Jared: “From where?”

Eu: Brasil.

E Jensen me olhou com aquele olhar de uou que longe. E eu me posicionei e mostrei como queria a foto, eu tinha que abraçar Jensen e Jared nos abraçava. E eles me deram um abraço tão forte que eu desfiz meu sorriso de foto (sim, tenho um exclusivo para fotos) e realmente sorri. Com todos meus dentes, como disse minha mãe. Com todo meu coração. Aquele abraço foi meu, apenas pra mim! Foi meu momento de “porra deu certo” “ eu consegui”. E Chris, o fotografo, captou minha emoção com perfeição.

img097

Foto com o Jared. Eu já o tinha visto quando ele veio ao Brasil naquela fatídica convenção sobre a qual não quero falar porque não quero ser processada. E apesar de ter sido lindo ter visto ele, tantas coisas atrapalharam. Mas hoje nada estava me atrapalhando. E ele estava de chapéu, então tudo estava certo.

Jared é um Sunshine. Um raio de luz. Jensen é muito meigo e carinhoso, mas é mais reservado. Jared é easy going… é mais aberto. Eles são opostos, se completam na amizade. É aquele amigo que não tem nada e ao mesmo tempo tem tudo a ver com você. Sam e Dean. Perfeitos.

Bom, na hora da foto com Jared eu pedi um Padahug. E ganhei!! Com direito a covinhas e tudo! Tem como minha vida de fangirl ser melhor? Jared tem cheiro de menino criado com a vó… levemente doce. E olhos  infantis. E é alto, mas não é desengonçado. Tem postura. Corpo de mamãe saí da academia mas não exagerei. É o típico magro gostoso.

img098

A foto no final das contas nem é o mais importante e sim o seu momento com eles. O toque. Os sorrisos e olhares direcionados a você. Não importa que eles tiraram 1000 fotos aquele dia e nem se lembrem de mim. Eu me lembro. O momento é meu. É pra mim que a foto foi tirada. E valeu a pena. Demais.

O painel deles foi muito engraçado. Richard Speight foi o mestre de cerimônias e ele é hilário. Misha também estava lá! Vi quando ele entrou no banheiro. Uma menina deu uma de louca e gritou, assustando a todos. Não tem gritaria, só na hora em que ele entram no palco. Mas sempre tem um ou outro que quer “ajuda-los” a responder uma pergunta e ficam gritando vez ou outra durante os painéis. Mas tudo tem a ver com organização. Sim, sempre tem alguém pra orientar como ficar na fila, por exemplo. E muita gente já tinha ido a convenções, então não tem muita euforia. Sem contar que as fotos são antes do painel, o que achei uma jogada de mestre. Acalma e muito os ânimos porque a maioria das pessoas já os viu.

Tive a chance de ficar vendo Jared dar autógrafos, não consegui ver Jensen. Bom, o que vi é que Jared conversa, dá Hi 5, levanta, discute, ri, da aperto de mão, e deixa a organizadora de cabelos em pé. Jensen terminou os autógrafos primeiro e foi embora. Jared ficou porque iria leiloar a camisa que estava usando, que era da época de Gilmore Girls. Ele levantou a camiseta e mostrou a barriga durante o leilão, fazendo a mulherada gritar. E ele sorri. Olha pro seu guarda-costas com cara de menino levado, e sorri. Uma brasileira que conheci na fila das fotos foi quem arrematou a camisa. Jared foi lá abraça-la. Subiu no palco e agradeceu nosso carinho com ele.

Teve painel da Felicia que é uma fofa e do Ty, que na minha opinião estava um pouco perdido. Teve Misha e Richard leiloando a roupa de líder de torcida do Matt Cohen. Teve vários leilões de vários itens. Mas confesso que pra mim só teve os sorrisos e simpatia de Jensen e Jared.

A vida é boa. Ser fã é bom. E sonhar também.

Nunca desista de seus sonhos, e nunca deixe ninguém dizer que eles não podem se tornar realidade.

Carry on!

OBS: Fonte da imagem destacada: http://www.flickr.com/photos/karencookephotography