Antes de começar a análise em si, gostaria de fazer uma visita aos episódios anteriores.  Copiei alguns diálogos que acho relevantes para embasar o que vou dizer sobre esse, então tenham um pouco de paciência… por favor.

9.11 – First Born

Caim:A marca poder ser transferida para alguém merecedor.

Dean:Você quer dizer um assassino como você?

Caim: Sim.

Dean:Posso usar para matar aquela vadia?

Caim:Sim. Mas você tem que saber que, com a marca, vem um grande fardo. Alguns chamariam de um preço alto.

Dean:Tá, me poupe o aviso de perigo. Você me ganhou com o “matar a vadia.”

Caim:Boa sorte, Dean. Você vai precisar.

 

9.12 – Sharp Teeth

Garth:(ele estava apresentando os meninos para a esposa dele) .. E Bess, este é o Dean. Ele pode começar uma briga em uma casa vazia, mas no fundo ele é apenas um grande urso de pelúcia.

E o Sam aqui, pode ser um pouco inseguro às vezes,  mas por bons motivos. Deus abençoe seu coração.

Diálogo no final do episódio.

Sam:Mas algo se quebrou Dean.

Dean:Eu não estou dizendo que não, eu só acho que precisamos de uns trabalhos pela frente para deixar isso para trás.

Sam:Eu acho que não. Não, eu gostaria, mas.. Nós não vemos mais as coisas do mesmo jeito. Nossos papeis nessa coisa toda. Lá na igreja, me convencendo de fechar o inferno? Ou… ou me enganando para deixar Gadreel me possuir? Eu não posso confiar em você, não como eu achava que podia, não do jeito que eu deveria poder.

Dean:Ok. Olha. O que quer que aconteceu… Nós somos família, certo?

Sam:Você diz isso como se fosse uma cura universal, como se pudesse mudar o fato de que tudo o que deu errado entre nós aconteceu por sermos uma família.

Dean:Então, o que.. nós não somos uma família agora?

Sam:Estou dizendo, você quer trabalhar? Vamos  trabalhar. Se você quiser que sejamos irmãos….  Esses são os meus termos.

9.13 – The Purge – diálogo no final do episódio

Dean:Sobre o que você disse outro dia…

Sam:Eu pensei que você não tinha se importado.

Dean:Sabe, Sam, eu te salvei lá. Eu te salvei naquela igreja.. E no hospital. Eu posso não ter pensado nas consequências. Mas o que eu faço, eu faço porque é a coisa certa. Eu faria novamente.

Sam:E este é o problema. Você pensa que é meu salvador. Meu irmão, meu herói. Você entra de cabeça e mesmo quando você erra, você acha que o que você fez valeu a pena, porque você se convenceu que está fazendo mais bem do que mal. Mas você não está.. Kevin está morto, Crowley está livre. Nós não estamos nem perto de resolver este problema dos anjos. Por favor, me diga qual o sentido de eu estar vivo?

Dean:Você está brincando? Você e eu … lutando pelo que é certo. Juntos.

Sam:OK. Só uma vez, seja honesto comigo. Você não me salvou por mim. Você o fez por você.

Dean:Do que você está falando?

Sam:Eu estava pronto para morrer. Eu estava pronto. Eu deveria ter morrido, mas você… Você não queria ficar sozinho, e tudo se resume a isto. Você odeia a ideia de ficar sozinho.

Dean:Certo..

Sam:Vou te dizer uma coisa. Você está disposto a se sacrificar, contando que não seja você a se machucar.

Dean:Certo. Você quer ser honesto? Se fosse o contrário e eu estivesse morrendo, você faria a mesma coisa.

Sam:Não, Dean. Eu não faria. Nas mesmas circunstâncias … Eu não faria…. Eu vou para cama

 

9.14 – Captives (cena final o pedido do Kevin)

Kevin:Ei, antes que eu vá… Vocês me prometem uma coisa?

Dean:Sim.

Sam:Qualquer coisa.

Kevin:Vocês podem… superar isso?

Caras, só porque vocês não podem me ver, não significa que eu não veja vocês. O drama, as brigas… É estúpido.

 

E voltando a primeira temporada.

1.22 – Devil’s Trap

Azazel:Engraçado. Mas você é assim mesmo, não é? Para mascarar a dor. Mascarar a verdade.

Dean:Ah, é? Que verdade?

Azazel:Você luta muito por esta família, mas a verdade é que… eles não precisam de você. Não como você precisa deles…

 

Bom depois de tudo isso.. o que eu tenho a dizer sobre esse episódio.

 

Gostei de ver os Ghostfacers novamente, eles são divertidos e trazem um “quê” de leveza para o episódio. Mas esse não foi o caso, quem escreveu esse episódio, fez um paralelo entre o Harry e o Ed… eu li em vários posts que muitos acharam isso ridículo, pode não ter sido muito “brilhante” mas eu achei, no mínimo, interessante… Há paralelos entre o que está acontecendo com os meninos e o que acontece com os Ghostfacers no episódo. O Ed mentindo para o Harry, e de uma certa forma “criando” algo para que os dois trabalhem juntos, isso sem falar no livro que escreveram ( a cara do Dean cada vez que esse livro era mencionado,  era muito engraçado) e com isso o Ed fez com que o Harry não se casasse, e continuasse com ele, indo atrás deste “fantasma”.

 

A mentira contada pelo Ed foi tão “ruim” quanto a do Dean, não sei. Mas uma coisa eu sei, o Ed realmente não queria ficar sozinho, ele agiu de uma forma  um tanto egoísta.

 

Eu não acredito que o Dean tenha feito tudo o que fez desde a primeira temporada, somente para que o Sam continuasse caçando com ele. Para o Dean cuidar do Sam e manter o negocio  da família – Hunting things, the family business – era a coisa mais importante. E ele de lambuja, tomava conta do Sam, como o pai havia pedido…

 

Quando o Harry pede ajuda aos meninos, e ele conta tudo que fez, o que o Sam diz – segredos arruínam relacionamentos… eu me pergunto quantas vezes, tanto o Sam quanto o Dean tiveram segredos – grandes ou enormes (porque convenhamos quando se trata dos Winchesters, tudo é tão gigantor quanto eles dois kkkk), eles também já perderam tudo, já machucaram um ao outro, sem falar nas pessoas ao redor deles, por causa de segredos… e sim, depois de muito tempo, eu concordo com o Sam.. segredos com certeza arruínam muitas coisas….

 

O Ed não queria perder o Harry, o Dean não queria que o Sam morresse, o Sam tomou sangue de demônio para salvar o Dean, ambos começaram o apocalipse de alguma forma.. e bla bla e bla…

 

Quem não tiver nenhum pecado que atire a primeira pedra… O que aconteceu entre o Ed e o Harry (numa proporção bem menor) se parece com o que os meninos estão passando agora… ambos estão pisando em ovos (para mim o Dean mais que o Sam, ele deixou isso bem claro no começo do episódio quando estava indo para uma caçada sem o Sam).  O que o Harry disse para Sam e Dean na ultima cena foi mais um paralelo – voce anda por tanto tempo e acha que ele vai estar do teu lado pela vida inteira…. e tipo vocês vão envelhecer juntos, mas alguma coisa aconteceu e agora você percebe que  aquela cadeira esta vazia..

 

E uma das coisas que também achei diferente foi que, por mais óbvio de quem era o “Thinman” ou o “Bad  Guy”  e eu não desconfiei daquele ajudante de xerife, então fiquei surpresa… com uma pequena diferença – quem estava matando as pessoas não era um fantasma ou um espírito maligno, mas sim um humano… Como já diria o Dean “Monstros eu entendo, as pessoas são doidas” e sim talvez fosse mais um caso para “Criminal Minds” do que para Supernatural..  O x da questão foi a maneira de como o Dean e o Sam se comportaram durante o episódio que me chamou a atenção.

 

O Dean aceitou o fato de que o Sam não o quer como irmão, ele o quer como um companheiro numa caçada… e convenhamos aquela atitude do Sam no final do episódio anterior não ajudou em nada.. Tudo bem, ele pode ter “mentido” para o fantasma do Kevin dizendo que iria tentar se acertar com o irmão, para meio segundo depois, simplesmente virar as costas e ir para o seu quarto… eu juro que não entendi a atitude dele…

 

O Sam demora um pouco mais para digerir as coisas.. ele pensa muito primeiro e depois age.. o Dean já é o contrário “atira primeiro e depois faz as perguntas” e é por isso que eles são os melhores caçadores do mundo.. eles se completam…

 

Neste episódio algumas coisas ficaram muito nítidas.  Entre elas foi a falta de paciência do Dean… a falta das piadinhas que sempre há entre eles, foi puramente a caçada… e o Dean me pareceu um barril de pólvora com o pavio curto aceso prestes a explodir, estar pisando em ovos. Aliás, a cara dele de poucos ou nenhum amigo no final do episódio anterior deixou isso bem em evidência… Eu acredito que ele (se precisasse) daria um tiro  no joelho do Harry e do Ed.. talvez  até sem pestanejar…

 

Agora vou falar do único e maravilhoso  momento “brother”que os dóis tiveram depois de  vários episódios e eu estava sentindo falta disso…. os dois recordando algo que aconteceu quando o Dean tinha quase nove e o Sam quatro ou cinco anos.. Durante aqueles preciosos segundos em que os dois estavam na mesma sintonia, lembrando algo “legal” da infância deles.. foi lindo… Mas algo que se destacou foi o quão rápido o Dean saiu do momento e o quanto o Sam ainda ficou…

 

Agora vocês podem me perguntar da razão pela qual postei todos aqueles diálogos… Eu queria me lembrar dos momentos antes de chegarmos ao ponto de vermos os nossos personagens prediletos quase irreconhecíveis.. Porque será isso?? Qual é a razão do Caver fazer isso com os irmãos??? Quero acreditar que a talvez a marca de Caim tenha consequências maiores do que o próprio Dean possa imaginar.. Quando vi a cena, e depois de revê-la, lembro-me de ter pensando a mesma coisa – o Dean pareceu alguém que tomou o remédio antes de ler a bula para ver se continha alguma contra indicação… (eu às vezes faço isso kkkk), na hora pensei – “Isso vai morder aquela bundinha linda, ah se vai!!!!”

 

Ainda me dói os dois diálogos no qual o Sam explica as razões de não poder confiar no irmão…. eu concordo com algumas coisas, mas aquela parte do “Vou te dizer uma coisa. Você esta disposto a se sacrificar, contando que não seja você a se machucar.”  Gente doeu muito.. o Sam achar que o Dean não se machucou… então tá, né…

 

“Não, Dean. Eu não faria. Nas mesmas circunstâncias … Eu não faria…. Eu vou para cama”  Mas é esse finalzinho que me mata… que me faz perguntar aonde esta o Sam que eu aprendi a amar, e me da vontade de subir numa escada e dar uns petelecos nesse Gigantor Moose, e me traz uma saudade imensa do Bobby, que já teria dado um jeito nesses dois cabeças duras…

 

Pode ser a marca de Caim – ou seja – as contra indicações que o Caim tentou dizer para o Dean mas esse não quis ouvir…. “Mas você tem que saber que, com a marca, vem um grande fardo. Alguns chamariam de um preço alto.”   O Caim até tentou ler a bula para o Dean, mas este num tava nem ai com a Hora do Brasil… com a marca mais a espada de Caim, ele pode matar a vadia, também conhecida como Abbadon ou Rainha do Inferno, como vocês acharem melhor… kkkkk

 

Me pergunto quais são os efeitos colaterais desta marca… Como já escrevi, e numa conversa com a minha querida Polly, ela me disse algo do tipo, ele está mais impaciente, mais perigoso, com uma raiva quase não mais contida…  como será esse Dean????

 

E ainda, sem esquecer do último dialogo que postei, dito por Azazel… ” Você luta muito por esta família, mas a verdade é que… eles não precisam de você. Não como você precisa deles…”  Quanta verdade nessa sentença, nove anos depois dela ter sido dita, e oito anos depois do Dean ter acabado com ele…

 

Sim, o Dean faz tudo pela família… sim ele se sacrifica…

 

E não, eu não estou dizendo que o Sam não fez, faz ou faria a mesma coisa… (apesar dele ter dito que não salvaria o Dean, isso não me desce nem com leite condensado, sorry)….

 

O relacionamento deles tá quebrado demais para o meu gosto. Não gosto deles assim… Mas também não acho que tudo deva ser consertado num passe de mágica…

 

A solução, eu honestamente não sei qual será e como e quando vai acontecer … vamos ter que esperar os próximos capítulos… e talvez, dependendo do Carver e Cia., talvez até a próxima temporada…

 

Que essa solução venha… de uma maneira que seja digna dos Winchesters, sem passes de mágica ou explicações ridículas, mas que ambos hajam como adultos e voltem a ser irmãos e os melhores caçadores do mundo…

 

Carry on hunters… porque enquanto houver uma série chamada Supernatural passando, essa hunter aqui vai estar assistindo assiduamente…..

 

E vocês????????

 

Fui….