Minha última Análise Hunter foi há algum tempo e desde então muita coisa tem acontecido em nossa querida série. Confesso que teve episódios que me fizeram sentir uma vontade imensa de fazer uma análise mais profunda, mas me segurei e hoje me sinto recompensada por este episódio que foi muito bom!

Vou tentar não ser muito didática, então farei a análise supondo que todos que a lerão já assistiram ao episódio.

Mark Sheppard é realmente Rei. Assistir a Crowley vivenciar o turbilhão de emoções que é ser um humano viciado em humanidade foi pra mim um dos pontos altos do episódio. A carência, o medo, a dor de viver. A necessidade de sentir. O masoquismo que é ser. Precisamos sentir, senão não nos sentimos vivos, humanos. Sheppard nos faz sentir empatia por um personagem que deveríamos odiar.

(via itsjustjensen)

Sem contar que Crowley é um personagem divertido, o que dá leveza ao personagem. Adorei vê-lo lendo “Adoráveis Mulheres”, e chorando ao assistir um filme romântico. Sem contar as cenas dele com Sam, tentando convencer nosso caçula de que eles têm uma conexão. Sou team King of Hell!

not moose

O relacionamento dos irmãos ainda está em banho maria e eu confesso que mesmo sofrendo um pouco com este distanciamento entre eles, eu gosto. Acho que isso ajuda a intensificar o arco da marca de Caim. E não tomo lados nesta briga, entendo e defendo os dois. Sim, eu fico em cima do muro neste caso!

Eu disse lá na minha Análise do 1º episódio, que pra mim esta temporada estava na mão de Dean. E eu nem sabia da marca de Caim. Disse isso porque na minha opinião vemos e sentimos mais as coisas sob o ponto de vista dele, e isto me agrada. Entendo sim tudo o que ele fez pelo irmão, mesmo sendo errado, se ele fizesse o certo a série teria terminado na 2ª temporada! Se eu fosse ele também estaria chateada com Sam, mesmo eu concordando com o que ele disse. Sim amigos, eu concordo com Sam, Dean tem medo de ficar sozinho e por isso faz o que faz sempre. E isso é errado? Eu não acho errado o medo e sim a consequência dos atos. Na verdade acho que o que falta ser esclarecido por ambos é que Dean não quer ficar sozinho por que ele ama seu irmão, sua única família. E depois de assistir a este episódio acho que toda esta mágoa e raiva de si mesmo que Dean sente só intensificará os efeitos que a marca de Caim terá sobre ele. Vimos que ela tira um pouco a vontade própria e deixa a pessoa cega de alguma forma, acredito que ela intensifica os sentimentos mais sombrios da pessoa, e ver Dean passar por isso será maravilhoso! (desculpe, Dean!)

(via itsjustjensen)

E sobre o fato de Sam desabafar toda a sua mágoa e raiva dizendo verdades, pelo menos as que ele acredita, eu acho normal. Não vejo Sam como egoísta ou mimado ou um ser terrível e maldoso. Ele só faz o que Dean não faz, ele fala. Ele estava triste, cansado, doente, irritado, chateado e ele tem este direito. Dean fez uma coisa grave. Daí alguém vai dizer: “Mas Sam também já fez” E eu digo que exatamente por isso que ele ficou mais magoado ainda. Depois de tudo o que eles passaram, depois de Sam confessar pra Dean que o maior medo dele era decepcionar o irmão, ele acaba, mesmo que involuntariamente sendo o responsável pela morte de Kevin. Ele não queria ser ressuscitado porque sabia que isso sempre dá errado, como deu. Daí ele vira pra Dean, diz que isso não foi o certo e Dean vira pra ele e fala: “Eu faria novamente”. Ah meu, se é meu irmão eu mando ele pra pu…

images

Ok, desculpe, me excedi. É que eu precisava desabafar sobre isso! E quando Dean pergunta se ele faria o mesmo e Sam  diz não faria nas mesmas circunstâncias, ele não quer dizer que não salvaria o irmão, apenas que tentaria algo diferente, porque convenhamos se fosse Dean o possuído por um anjo ele ficaria p*to. Acho que o que falta é os dois sentarem um de frente pro outro e gritarem tudo o que pensam, se xingarem, chorarem, dar uns socos um na cara do outro até que um personagem secundário, tipo Xerife Mills (na falta do Bobby) aparece e puxa os dois pelas orelhas. É assim que funciona aqui em casa.

(watermelongifs.tumblr.com)

E trançando um paralelo com o episódio de hoje, eu vejo que Sam de fato terá que ajudar Dean de alguma forma, gostei de o ver falando para o irmão largar a lâmina. É como se fosse uma 4ª temporada às avessas, na qual Sam ajudará Dean a se encontrar novamente.

(via itsjustjensen)

Outro ponto sensacional foi a aparição de Magnus. Um Homem das Letras tão brilhante que construiu uma mansão invisível que está mais para um museu sobrenatural. Todos os tipos de monstros e objetos sobrenaturais presentes, inclusive a tão procurada Primeira Espada. O fato de ele querer que Dean fosse uma peça de suas coleções foi tão genial quando um ato de burrice, ainda mais quando ele pensou em torturar Sam para fazer Dean o obedecer. Winchesters sempre são subestimados e (quase) sempre vencem no final. Fico pensando se eles vão ficar com aquele museu sobrenatural de herança, já que são donos por direito.

(via iamsupernaturalsbitch)

Obviamente Crowley mostrou que até pode estar meio humano, mas mesmo sua parte humana é bem filha da p*ta, então ele pegou a Espada para si como forma de garantia de sua sobrevivência. Convenhamos, estava fácil demais, não é?

Se Dean já estava com sangue nos olhos de ódio de Abbadon, agora ele vai mata-la com requintes de crueldade. Ninguém faz isso com Baby e fica impune.

(via huntingwizards)

Eu acredito que este episódio foi apenas o começo, a ponta do Iceberg para o que está por vir. Começamos a ver o poder da Marca de Caim, a dualidade de Crowley, um pouco da história dos Homens das Letras e o começo do que provavelmente será o fim do tumblr: A reconciliação dos irmãos.

Nota para o episódio: 9.7!

PS: Não falei da Snooki! Mas também, falar o que? Gostei do fato dela ter senso de humor e dizer que seu sucesso vem de algo demoníaco. Cena boa, mas quase que me esqueço!

PS2: Minha opinião não é uma verdade. A série é ciências humanas e não exatas e cada um tem uma percepção diferente dos personagens, da história, das ações deles. Não têm certo ou errado, só diferentes opiniões. Comentem, discordem, fiquem a vontade para expor suas opiniões!

PS3: Quero agradecer publicamente a Jeremy Carver por esta temporada. Há tempos eu não sentia tantas emoções diferentes assistindo Supernatural e isto é maravilhoso! Eu vejo a série como uma obra de arte e ela me emociona como uma composição de música clássica.

(via iamsupernaturalsbitch)

Carry on hunters!!