Quando a gente pensa que Jeremy Carver vai falar, falar e não dizer nada…

Até o final da temporada, por quanto tempo Dean terá que lidar com a Marca de Caim? A Marca e Abaddon serão seu foco ou haverá mais obstáculos no caminho?
JC: Haverá obstáculos. Não quero estragar muito, mas o início se deu em “Blade Runners”. Eu acho que ninguém sabe o que significa exatamente a Marca de Caim, ou particularmente, o que acontece quando ele entra em contato com a lâmina. O que ocorrerá com Dean é certamente algo sério com o qual ele terá que lidar, pode-se dizer com certeza, até o final da temporada.

Já que Crowley se perdeu de vez, ele será alguém com quem os Winchesters poderão contar? Ou é melhor que eles o tratem como uma bomba-relógio?
JC: Essa é a primeira pergunta na cabeça dos Winchester. Vimos Crowley e Dean desenvolverem não exatamente uma amizade, mas uma parceria esse ano. E como tratar Crowley, sendo ele parte humano, é algo que eles devem se perguntar. Acho que é fácil baixar a guarda com alguém assim. Mas a forma como tratar Crowley será um ponto de contenda entre os dois por pelo menos mais alguns episódios.

Como Sam está lidando com tudo isso e o que vc pode nos dizer sobre o enredo dele nos próximos episódios?
JC: Bem, Sam disse um monte de coisas para o seu irmão, então eles estão passando por esse momento de frieza. Isso vai acontecer em mais do que os dois próximos episódios, também, mas acho que a questão mais importante com os garotos é que eles estão lidando com a ruptura em seu relacionamento, da maneira como o conheciam. Os dois estão enfrentando um tipo de Guerra Fria e nenhum dos dois quer dar o braço a torcer. Como fazer seu trabalho sem deixar suas brigas pessoais entrarem no meio? Isso impacta a Sam e Dean igualmente. Nos próximos episódios, isso é o que vai mover as várias histórias pelas quais eles estão passando.

Como roteiristas, que dificuldades vcs encaram para criar novas situações para Sam e Dean encontrarem esses problemas em sua relação? Ou por conta de toda a história deles, isso não é difícil?
JC: É uma pergunta excelente. Eu acho que nós constantemente nos surpreendemos com as formas que encontramos para os irmãos brigarem. E nos últimos anos, os golpes têm sido mais pessoais, mais profundos, que magoam mais. Mas quando eles se entendem, a sensação é muito mais recompensadora, em comparação ao ano anterior. No começo desse ano, Dean teve um segredo com os anjos, mas eu não sei por que as pessoas esperavam que o desfecho seria diferente [com a vida de Sam em jogo].
Todos amamos os irmãos, e amamos que eles se amem. E acho que todos nos impressionamos com o que são capazes de fazer para magoar um ao outro, também. Essas cicatrizes foram se acumulando ao longo dos anos. E ao longo das últimas temporadas, eles expuseram muito delas também.

As pessoas que você mais ama são as que provavelmente vão te magoar mais.
JC: Sim, como em qualquer família.

Uma das coisas que os afastaram foi a morte de Kevin. Agora que sabemos que o espírito de Kevin está — esperamos — a salvo com sua mãe, eles voltarão à história nessa temporada? Ou isso é uma carta que você quer ter na manga para a próxima temporada?
JC: Não posso falar muito sobre isso. Apesar de sua morte terrível, parece que Kevin está em um bom lugar. Então nós confiamos que ele estará nesse bom lugar até ser o momento de nos encontrarmos com ele novamente. Mas por ora é lá que ele fica, até o universo de SUPERNATURAL chamar por ele novamente…

Da última vez que vimos Castiel, ele arrumou seguidores. Como ele encara isso e o que vem por aí?
JC: Eu acho que, se não ficou claro no episódio da semana retrasada, vai ficar claro que Castiel está relutante nesse papel de líder. Ele já esteve nessa posição e não foi legal para ele. Ele teme a ideia de orientar qualquer anjo e, se ele se tornar um líder, terá que ser algo bem analisado. Vai precisar muito mais que dois anjos colados nele para que ele decida guiar alguém. Mas nós vamos explorar isso: o que levará Castiel a aceitar se tornar líder?

Sei que ainda faltam muitos episódios, mas o que pode nos contar sobre o que esperar desse fim de temporada?
JC: Bem, nosso prato está cheio. Posso te dizer isso: vamos dar um fim a todos os enredos. Como nos livramos de Abaddon; como nos livramos de Metatron; como levar os anjos de volta ao Céu, de uma vez por todas; Crowley ainda tem jeito ou não? E o mais importante, como os irmãos vão reconstruir a confiança e a ligação? Já muito o que ser dito, e tudo será dito, de uma maneira ou de outra.

Agora a perguntinha que fizeram pro Ausiello, que foi A COISA MAIS SUCULENTA QUE LI SOBRE SPN nesses últimos spoilers!

O que vai acontecer com Sam nos próximos episódios?
O pouquinho de Graça de Gadreel que ainda existe dentro de Sam?
“Ainda não falamos tudo o que havia a ser dito sobre isso,” promete Jeremy Carver. “Há mais camadas sob isso aí, e levará mais tempo para que até o próprio Sam compreenda.” BÔNUS: A Graça roubada por Castiel para se tornar anjo novamente “is é uma questão que não passará sem ser abordada,” Carver dá a dica.

Acharam que o lindo do Carver tinha esquecido disso, é?
IN CARVER I TRUST!
Fontes: Michael Ausiello e Give Me My Remote (tradução na íntegra)