Olá pessoal, preparados para a volta do SPN hoje? Eu assistirei online!

O site TVLINE liberou uma entrevista com Carver onde fala de acontecimentos dos próximos episódios e mais.

Confira:

 

TV LINE: Os Homens das Letras estarão muito envolvidos nos próximos dois episódios. Que tipo de papel irão desempenhar?

Carver: O que nós amamos sobre os Homens das Letras é sua riqueza e  história. No episódio de hoje a noite – 9×16 – vamos mergulhar em um lado inteiro que tem sido um segredo até agora. Vamos dar uma real e difícil olhada nos diferentes tipos de pessoas que estavam entre os Homens das Letras. Vamos encontrar um personagem muito interessante. No próximo episódio – 9×17 – Vamos dar uma olhada nos Homens das Letras pelos olhos de personagens que havíamos introduzido, são eles Henry Winchester e sua colega Josie. Será interessante vê-los trabalhando juntos. Então, veremos os Homens das Letras por duas diferentes perspectivas, mas algo muito rico e bom.

TV LINE: Crowley está de volta nessa semana, e agora viciado em sangue humano. Isto afeta a relação dele com Sam e Dean de alguma forma?

Carver: Desde o final do ano passado quando começamos a ver ele se transformar em humano, vimos diferentes lados do Crowley, vimos sua interação com a história esse ano, principalmente com Dean, e o resultado de seu vício em sangue humano. Veremos mais esses lados chegando.

TV LINE: O que você pode dizer sobre a missão de Dean e Sam com a Primeira Espada?

Carver: Nós realmente não sabemos o que a Primeira Espada irá trazer, certo? O que é interessante sobre esse episódio é que veremos Dean entrando em contato com a Primeira Espada pela primeira vez. A história da Marca de Caim e a Primeira Espada vai decolar disso.

TV LINE: Como a Marca de Caim afeta Dean? É algo emocional e físico, ou outra coisa?

Carver: Vamos explorar tudo isso nessa semana.

TV LINE: Como você classificaria o estado mental de Dean nesse episódio com literalmente um fardo em seu braço?

Carver: Dean, é claro, têm esta marca, mas essa não é a questão aqui, a questão é a guerra fria em que os meninos encontram-se. Ambos estão sofrendo com ataques emocionais feitos um ao outro. No momento, nenhum está disposto a ceder. Ambos estão trabalhando sem deixar seu estado emocional no caminho. Mas se alguma coisa está no topo de suas mentes, seria isso. Esse é o elefante na sala.

TV LINE: Dean e Sam estão passando grande tempo longe um outro nessa temporada, indo em casos por conta própria. E mesmo que estejam juntos, estão separados de certo modo, por causa dessa guerra fria. Que tipo de novos aspectos que você está explorando com os personagens?

Carver: Os meninos, por nove anos, foram praticamente inseparáveis e tudo foi sempre sobre os dois. Esse ano, nos começamos a explorar – e temos explorado por alguns anos antes, eu diria – a ideia de Sam dizer, “Dean, você tem medo de ficar sozinho.” Nós estamos colocando eles não apenas no fato de estar sozinhos, mas a interação de outras pessoas no seu mundo.

Você têm visto Dean interagindo mais com o Crowley. Você têm visto Sam mais com Castiel. Eles tem amadurecido em jeito que… Finalmente eles se forçaram a sair por conta própria um pouco mais, e eles começam a desenvolver novas amizades. Eles estão começando a desenvolver novas independentes amizades. Há uma mudança acontecendo. “Seus amigos não precisam ser meus amigos, etc.”
TV LINE: Ainda há esperança deles se reconciliarem?

Carver: Eu não acho que há nenhuma pergunta sobre isso. Eles podem dizer coisas que magoem um ao outro, mas no fim do dia, eles querem se acertar. E nos encontramos em uma dessas situações, quem derá o primeiro passo? O vínculo da relação deles é mais profunda do que qualquer um deles possa acreditar.
TV LINE: Qual o próximo passo de Castiel agora que ele tem seguidores?

Carver: Isso voltará para o momento quando Castiel decide virar um anjo novamente. Ele está “pulando com os dois pés no fogo”. Ele quer ser mais que um soldado nessa luta para retomar o céu. O que significa ser um soldado, ele está constantemente analisando isso porque ele não quer lutar do mesmo jeito que Bartholomew. Ele não quer matar anjos da maneira como foram mortos. E ele não tem certeza se é um líder, também. Esse cara fez, sem duvida, mais coisas boas do que ruins aos anjos, um cara que é severamente consciente de suas próprias limitações. Essa ideia dos anjos segui-lo, é fardo muito grande para ele. E vamos vê-lo continuar lidar com isso.

TV LINE: A missão de Dean e Sam e o enredo do Cas com os anjos vão se cruzar em breve? Será que eles vão ser trazidos para a história de um do outro?

Carver: Vamos ver isso, sim.