A grande pergunta do início dessa temporada de Supernatural é “Como Sam vai salvar seu irmão de seguir a vida sendo um demônio?” Jared Padalecki contou várias coisas (ai, Jared… adoro, ele conta mesmo) para o TV Fanatic.

TV Fanatic: No começo da temporada, veremos um Sam diferente? Vamos encontrá-lo em uma situação diferente do comum, o que parece ser bom para uma décima temporada.
Jared Padalecki: Dean sofreu mais mudanças que Sam, que finalmente não está sem alma ou possuído por um anjo, então veremos um Sam que os fãs e eu amamos. O Sam que quer encontrar seu irmão.
A temporada começa alguns meses após a finale. Sam chega no quarto e Dean, que estava morto – em um bunker trancado, – desapareceu. Como Sam não viu o episódio, não sabe que Crowley o levou embora. Então Sam fica sem entender nada. Esse é o Sam que eu amo, que é o Sam em busca de seu irmão. Ele sabe que há algo errado. Ele tem suas suspeitas. É assim que ele começa.

TVF: Acha que isso é um retorno ao aspecto “caçada” do show?
JP: Certamente. Em grande parte. É como um reset ou um reinício. Não totalmente, porque temos um dos irmãos transformado em um demônio, mas vamos vê-los voltando ao propósito inicial, o que é bom. Eu adoro como os nossos roteiristas e o fandom vivem uma relação tão simbiótica, em que os criadores podem recriar e recomeçar e os fãs os permitem fazer isso, assim como aos atores e nos perdoam e permanecem fieis e comprometidos. É como se dissessem: “Legal, pessoal. Se vocês quiserem voltar para o ponto de partida, beleza. Vamos ver onde esse novo caminho nos leva.”

TVF: Imagino que Sam e Dean vão permanecer separados por um tempo?
JP: Por mais do que uns poucos episódios. E acho que vamos ver… o ep 1 começa alguns meses após a finale, então imagino que teremos alguns flashbacks, o que eu curto bastante. Adorei fazê-los com o Sam-sem-alma. Adoro contar a história dessa forma. É algo que eu sempre pensei comigo mesmo, que não fizemos com frequência nas primeiras quatro ou cinco temporadas. Eu sempre gostei muito de criar esses momentos.
Uma coisa que eu adoro em livros é que há mais liberdade para referir-se ao passado de alguém ou usar um momento para mostrar emoções por meio de memórias. É difícil para um show de TV fazer isso sem literalmente voltar e mostrar algo que já aconteceu, o que força o cara a ter essa lembrança ou aquele sentimento ou tal mágoa no passado. Acho que veremos mais flashbacks explicando mais, ainda que os rapazes se encontrem no episódio 3 ou 4 ou 5 ou quando quer que isso aconteça. Acho que vamos ver coisas que aconteceram com Sam e com Dean. Sei que no ep 3 teremos flashbacks de Sam.

TVF: Por que vcs filmaram esse episódio primeiro. [Jensen dirigiu o terceiro episódio]
JP: Sim.

TVF: Com quem Sam pode contar? Se Dean não está lá, ele tem alguém para ajudá-lo ou está voando solo?
JP: Ele não tem o apoio de ninguém. Ele é meio que um lobo solitário. Digamos que ele não tem nenhuma muleta, então está se apoiando em todo mundo. Ele pede ajuda para Cas, mas Cas é um anjo ferido. Ele pede ajuda a outros caçadores que ainda não conhecemos bem, mas que ficaremos conhecendo. Ele pesquisa bastante na biblioteca dos Homens das Letras. Ele tem buscado ajuda em toda parte, mas tem chegado a muitas ruas sem saída.

TVF: De certa forma, Sam terá a oportunidade de salvar Dean da maneira como Dean já o fez por Sam várias vezes no curso da série. Sam aprendeu com essas experiências passadas o que o ajudará a salvar Dean?
JP: Sim. O fim da oitava temporada será lembrado e será crucial porque Dean é um demônio, e um Dean que não é um demônio é um Dean morto. Então Sam terá que descobrir a resposta para “Se eu tirar a porção demônio dele, estarei matando meu irmão outra vez? Voltarei para onde estava? Mas ele não quer que Dean permaneça como demônio, então ele tem que contar com algumas coisas que já provou com Crowley e terá que tentar encontrar novas soluções e isso é muito legal, porque Sam busca na sua própria experiência, além de buscar outros métodos, porque obviamente os antigos não adiantarão.

TVF: Vc diz que Sam e Dean ficarão separados de início. Sam vai se encontrar com Crowley? Crowley está na espreita dele?
JP: Sam terá contato com Crowley, para desgosto de Sam. Sam está caçando Crowley. Sam vai tomar conhecimento de que Dean sumiu, e supõe que foi Crowley. Crowley é o primeiro da lista, por assim dizer.

TVF: Demora para Sam descobrir que foi Crowley o responsável pelo que aconteceu com Dean?
JP: Deve levar alguns episódios, mas assim que ele descobre, fica furioso.

TVF: Vc e Jensen estão claramente muito entusiasmados com essa nova temporada. Duas ou três temporadas atrás, se alguém dissesse que vcs estariam assim tão animados com a décima temporada, vcs acreditariam?
JP: Eu provalmente não acreditaria. Eu admito que a sétima temporada, a dos leviatãs, ainda que ‘on-the-record’ [quando o entrevistado conta algo que normalmente só contaria com o gravador desligado], foi a mais difícil para mim. Eu tive medo de nos enfiarmos em um caminho sem volta, o que tb teria sido bom. Digo, se o show tivesse tido sete excelentes temporadas, maravilha. Mas eu esperava mais e hoje nós temos mais.
Carver conseguiu nos tirar daquela enrascada e nos colocar de volta à estrada de uma maneira perfeita. Eu acho que desde que li a abertura da oitava temporada pensei, “ganhamos pernas novas.” Podemos seguir por mais oito temporadas se eles assim quiserem. Estou empolgado pessoal e profissionalmente.
Me impressiona o que as mídias sociais e o Netflix e o iTunes e a AppleTV fizeram pelo nosso show e pelos novos fãs. Adoro conhecer os fãs novos, assim como os originais. Alguns dizem “Eu amo a série desde a primeira temporada.”[o/] Isso é bom, mas entende o que eu quero dizer? Eu não quero ser um hipster, do tipo que diz ‘eu conhecia isso aqui antes que vc’, mas há um lugar especial no meu coração e sempre haverá para aqueles que nos ajudaram a chegar até aqui e ter novos fãs na décima temporada. Isso é uma simbiose, isso é uma família. Os fãs originais tornaram possível ter novos fãs.

TVF: Relacionamentos são sempre complicados para Sam e Dean, seja pela reação dos fãs ou pelo estilo de vida deles. Vc gostaria de ver uma relação se sustentar por uma temporada toda? Ou acha que isso não tem mesmo lugar na série?
JP: Se vc me perguntasse isso um tempo atrás eu diria que sim, mas conhecendo a série como a conheço hoje e vendo o personagem de outra maneira agora, eu penso que não deve haver nenhum relacionamento. Da mesma forma que penso que Sam e Dean não podem terminar a série vivos, a não ser que se faça um filme ou algo assim.

Mas acho que Sam e Dean só são Sam e Dean porque Sam e Dean seguem fazendo o necessário para tornar o mundo um lugar melhor e não podem se permitir distrações. Interessa ver Sam com alguém ou Dean tendo um relacionamento? Claro. Eu adoraria ler fan fictions sobre isso, mas quando o show acabar. Enquanto isso, acho que Sam e Dean têm um propósito diferente e acho que eles o conhecem muito bem. Sam, na primeira temporada, e mesmo na segunda e na terceira, com Ruby, o que funcionou, pra mim, negava-se a assumir seu propósito ou ainda não o conhecia direito, mas eu acho que hoje eles o conhecem melhor. Eles pensam “É isso aí, acabou a palhaçada, eu sei por que estou aqui e não posso mais fugir disso. Não adianta negar o que está diante do meu nariz.”

TVF: É aceitar o seu destino.
JP: Exato. Acho que o destino já foi esfregado na cara deles vezes demais, então se eles não o aceitarem agora, azar o deles.

Supernatural volta ao ar no dia 6 de outubro, com uma retrospectiva especial. E em 7 de outubro estreia a 10ª temporada na CW.