Assinatura 23

PODE VER SOSSEGADO. NÃO TEM SPOILERS.

Jensen: A câmera tá ligada, galera!

Jared: Tá rodando! Tá rodando!

SE VC PUDESSE TER UMA MÚSICA TEMA, QUE TOCASSE SEMPRE QUE VC ENTRA EM ALGUM LUGAR, QUAL SERIA?
Jared: Acho que aquela do Rod Stewart, “If You Want My Body” (“vc quer meu corpo”) ou algo assim. Não, estou brincando. Sei lá, cara!
(Risos)
Jensen (canta): “I Wanna know what love is”… (“Quero aprender o que é o amor”)
Jared: (segue) …I want you to show me! (“E quero que vc me ensine”) (Pausa) “Sunglasses at Night” (óculos escuros à noite), do Corey Hart. Aí está.
QUAL É O SEU MONSTRO FAVORITO ENTRE OS QUE VCS LUTARAM?
Jensen: Eu gostei muito do Drácula de “Monster Movie”, um episódio que fizemos em preto e branco. Todd Stashwick fez o papel. Nós nos divertimos tanto e o ep foi tão engraçado.
Jared: Eu adoro quando vc luta com a fada, literalmente. Nós usamos a música do David Bowie e vc a fica perseguindo pela sala. E música ficou perfeita. Por alguma razão, essa cena me marcou e quando vc perguntou, foi a que me veio à mente. Eu não consigo ver essa cena sem rir. E acho que parte da graça é porque eu não estou nessa cena, então posso assistir como fã, como plateia e não ficar pensando “ah, tá, essa cena foi feita assim, e eu fiquei contracenando com uma bola de tênis”
Jensen: Pra mim não teve graça nenhuma, porque eu não estava lutando com nada.
Eu ficava só olhando pros lados…
Jared: O que tornou tudo mais divertido pra mim, sabendo que ele não curtiu.
(Risos)
SE A SÉRIE UM DIA TERMINAR, COMO VCS GOSTARIAM QUE ACABASSE?
Jared: Eu acho que a nossa jornada tem que terminar com os dois mortos. Porque de qualquer outra forma, os caras… Eu não consigo ver Sam e/ou Dean dizendo “ok, acho que já fizemos o bastante” e bebendo uma cerveja, porque eles teriam lutado tanto por nada, entende?
Jensen: Eles têm que morrer lutando.
Jared: Isso mesmo. Eu acho que eles nunca vão pendurar as chuteiras.

[Segunda parte. Posto o vídeo assim que estiver no YouTube]

Jared: Sim! Da primeira à nona temporada eu era conhecido como “Johnny Suador”.
Jensen: É! Ele mudou de nome.
Jared: Eu ainda tenho o passaporte.

QUANDO A SÉRIE COMEÇOU… VCS IMAGINAVAM QUE CHEGARIAM À DÉCIMA TEMPORADA?
Jensen: Acho que ambos pensávamos que ali havia algo especial. “Aqui tem coisa. Nós podemos mesmo ser escolhidos pela emissora.” Podemos ter trabalho por uma ou duas temporadas.
Jared: “Podemos chegar aos 100 episódios. Talvez à quarta temporada!” Aí um belo dia a gente acorda e “Espera aí, aqui no roteiro está dizendo ‘décima temporada, episódio 1’?” Quando foi que isso aconteceu?
Jensen: Quando foi que chegamos aos dois dígitos?

VCS GOSTAM MESMO DAS MÚSICAS QUE TOCAM NA SÉRIE?
Jensen: São músicas que eu cresci ouvindo, ouvia desde a escola. E quando eu vi que essa seria a trilha sonora…
Jared: Qual era a frase?
Jensen: Que frase?
Jared: A frase que o Kripke colocou no piloto.
(Tentam se lembrar)
Jared: A frase está literalmente no roteiro.
Jensen: Jeremy, vc vai ter que nos ajudar nessa… Como é mesmo? “Vc pode pegar essa anoréxica…”
Jared: Anêmica!!
Juntos: “Pegue esse pop anêmico e enfie no *biiip*, porque esses caras curtem rock clássico!”
Jensen: Isso estava na primeira página do roteiro.
Jared: Do Piloto. Aí começa a tocar AC/DC.
Jensen: E então eu pensei: “Legal! Curti!” Então, em resposta à pergunta, sim, eu já gostava desse tipo de música e ainda gosto.

COMO É INTERPRETAR SAM E DEAN POR QUASE UMA DÉCADA?
Jared: Nós ainda não conseguimos processar isso direito. Nossos personagens passam por tanta coisa e isso nos mantém concentrados e apaixonados por eles e isso nos dá a oportunidade de explorar todas as possibilidades. Graças a Deus, os fãs continuam nessa com a gente.