Assinatura 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

Olá para todos. Espero que estejam bem e, acredito, melhor agora depois da nossa série predileta ter voltado…

Antes de fazer a análise do episódio 10.01, gostaria de falar algumas coisas sobre a retrospectiva… gostei, mas deveria ter tido no mínimo umas 3 horas (kkkkkkk). Trouxe de volta um montão de gente que não víamos mais, só que não mostraram tudo que deveriam ter mostrado, mas no todo, foi uma homenagem muito legal, não só a série em si, mas aos fãs da mesma. Obrigada CW..

Agora vamos ao episódio Black… fazendo um trocadilho com o título, o episódio para mim foi, realmente, Black… Desde o  2.01 eu não fiquei tão deprê (mas não menos intrigada) com um episódio de início de temporada.

Vou comentar primeiro quanto às atuações. Todos, sem exceção, foram ótimos. Jared, Jensen, Mark e Misha nos lembraram com tudo que eles têm direito a razão pela qual amamos a série. Não sei o nome da moça que teve o grande prazer de ir para a cama com o Dean (sortuda), nem do carinha que fez o Cole, e também do rapaz que trabalha naquele mercado em que o Dean fica lendo porn e matando gente (kkkkkk), mas todos tiveram atuações espetaculares.

Vou falar primeiro do que não gostei e/ou achei desnecessário.. Castiletes de plantão, me desculpem, adoro o Misha, mas a única cena com ele que gostei foi do telefonema com o Sam… depois disso, para mim, pareceu que estavam tentando enfiar a história do Castiel + Hannah + anjos goela abaixo e eu não consegui engolir, sou bem sincera, dei fast forward e fui para as cenas que eu considerei mais interessantes. Então nenhum comentário aqui com relação aos anjos… eles não me interessam, na maioria são uns pé na paciência, e a minha acabou faz tempo com eles… (um pequeno adendo, andei lendo algumas das minhas análises anteriores, e parece que a coisa já está repetitiva, no sentido de que eu estou de saco cheio dos anjos faz tempo kkkkkk)

Continuando… quanto ao Cole, ele me pareceu uma mistura de Rambo com John Winchester depois que a Mary morreu… não gosto nem desgosto dele (o ator e o personagem); ele não disse muito, então a única coisa que sei sobre ele é que ele tem algo contra o Dean, algo que vem de muito tempo atrás. Acho que tem haver com o irmão dele, porque ele fala sobre isso com o Sam.. mas vou falar mais deste personagem quando mais coisa for mostrada sobre ele.. Por enquanto, para mim, ele não cheira nem fede.

Agora o trio – Deanmon – Crowley e Sammy.. wow.. foi um prazer ver as atuações de Jensen, Mark e Jared… um prazer que eu estava sentindo falta. Cada um deles me trouxe várias emoções enquanto via o episódio…

Deanmom apertou o botão do phoda-se e phoda-se quem ficar na frente dele quando ele não tá nem aí com a hora do Brasil… assustador, encantador, mulherengo e aterrorizante, tá é um sinônimo de assustador.. mas eu não tenho outras palavras para descrevê-lo.. mas tem uma coisa: em alguns raros momentos, eu ainda pude ver o Dean, sim o Dean que amo … mas foram tão fortuitos que quase passaram despercebidos, poderia ficar aqui, falando e falando sobre o personagem, mas prefiro esperar mais alguns episódios. Como sempre Dean tem muito a dizer, diz tudo com os olhos (verdes e/ou pretos), com sua postura e mesmo de boca fechada (e que boquinha linda…). Dean vem nos encantando, nos lembrando o que é ser humano e o quanto de humano ele ainda tem.  – Kudos Mr. Jensen Ross Ackles….. kudos…

Crowley, Crowley, Crowley, tá se achando o rei da cocada preta, tá achando que descobriu a América, que agora tem ao seu lado um parceiro para sempre e que irá por ordem no inferno… Crowley, darling… você não sabe com quem você está se metendo… Dean Winchester in esteroids… oh baby… o Crowley me pareceu meio que desesperado entre tentar manter as rédeas no Deanmon e botar ordem no inferno.  Ele não tá conseguindo, e sabe disso, mas parece que gostou da ideia de ter um parceiro. Para mim, ele sabe muito mais do que disse, não só sobre a Marca de Caim, mas também do quanto Dean ser ou não um demônio por completo.. não vejo a hora do confronto destas duas personalidades tão incrivelmente demoníacas e fascinantes… vou assistir de camarote… Mr. Sheppard – Love ya man!

Oh Sammy, Sammy, Sammy Moose kkkkk pois é né? Meu querido Sammy, agora você sabe o quanto dói uma saudade. Temporada passada, você literalmente disse para o teu irmão que não queria mais a parceria como irmãos, apenas como dois caçadores que por um acaso tinham o mesmo sobrenome e andavam no mesmo carro… Ain’t that a bitch!… Dói, né lindinho… dá para ver no rosto do Sam o quanto ele sente falta do irmão, do quanto a presença do Dean o centra (na realidade eu acredito que eles se completam – sem porn meu povo, please!!) e o quanto e até que ponto o Sammy irá para trazer o irmão de volta… nem 100 cachorros passando na frente do impala o impedirão de salvar o irmão desta vez (Ouch, a cutucada do Crowley doeu fundo né Sammy???)… eu honestamente prefiro ver o Sam assim, fazendo tudo que pode para ter o irmão de volta, do que aquele panaca da 8ª temporada que ficava nos campos com a descabelada (kkkk) de piquenique. Mas, voltando para esta temporada, o Sam está fazendo tudo para ter o Dean de volta. A  raiva, desespero e incredulidade estavam lá no rosto dele quando ele viu o Dean com os olhos pretos… acho que ele esperava qualquer coisa, menos isso. Vamos ver como Sammy vai sair da enrascada que se meteu com o Cole..  Mr. Jared Tristan Padalecki – baby, you are the best!!!

Para mim, o episódio deixou um gosto de quero mais.. de querer ver mais Deanmon x Sam x Crowley… do quanto de humanidade ainda existe dentro do Dean, do quanto o Sam está disposto a ir para salvar o irmão e a si mesmo, do quanto o Crowley gostou de ter um parceiro e, principalmente, do quanto ele sabe sobre o efeito da Marca de Caim e não conta, nem para nós e nem para os meninos…

Que venha a 10ª temporada… que ela seja repleta de grandes episódios e de muitas surpresas…

É isso hunters, e nas palavras da Vicki: Carry on…

Fui.